Fiscalização é prejudicada por falta de agentes de trânsito e até de materiais para teste do bafômetro

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


A fiscalização no trânsito de Palmas está sendo prejudicada por falta de estrutura. Um agente, que preferiu não se identificar, diz que faltam viaturas e até bicos para fazer o teste do bafômetro. Por causa disso, o projeto Balada Segura, que substitui as chamadas blitz da Lei Seca, também está comprometido.

“Temos dificuldades com a questão dos bicos que são utilizados para a realização dos testes dos bafômetros. A quantidade é mínima, praticamente não existe. Fala que está sendo comprado, mas isso já anda acontecendo há muito tempo e está dificultando a realização da Balada Segura que estava trazendo resultados”, disse.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O agente informou também que faltam materiais simples, como cones para sinalizar avenidas. Além disso, os aparelhos usados para aplicar multas não funcionam.

“A questão dos aparelhos, os chamados PDAS, que são aparelhos como celular, usado para fazer as multas, normalmente estão fora do ar, não conseguem contato com o sistema do Detran para fazer consultas. Isso dificulta muito o nosso trabalho. Fata cones, nós temos pouco material hoje. Em um pequeno acidente simples, que o local precisa ser sinalizado, nos traz dificuldades. Isso traz dificuldades para a operação no trânsito e desestimula a equipe a trabalhar”.

Fonte G1 Tocantins
você pode gostar também
×