IPVA 2024 ficará mais barato em SP; veja quanto pagar

A tabela com os dados dos automóveis, base para a cobrança do IPVA, foi publicada no Diário Oficial do estado de SP nesta quinta-feira (21)

Uma boa notícia para os moradores do estado de São Paulo. Após dois anos de alta, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato. Segundo o valor venal dos veículos medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), os cidadãos pagarão, em média, 4,1% a menos.

A tabela com os dados dos automóveis, que é a base para a cobrança do IPVA no estado de São Paulo, foi publicada no Diário Oficial do estado de SP nesta quinta-feira (21). Os valores, no entanto, podem ser consultados pela internet.

Para saber quanto pagará de IPVA, o motorista precisa informar a placa do veículo. Depois, deve multiplicar o valor venal que consta no sistema pelo percentual do imposto, conforme o tipo (carro, moto ou caminhão).

Para os carros de passeio, por exemplo, a alíquota do imposto é de 4%, sejam eles novos ou usados. Moto, caminhonetes de cabine simples, micro-ônibus, ônibus e maquinário pesado têm cobrança de 2%. O IPVA é de 1,5% para caminhões e 1% para os veículos de locadoras registrados em São Paulo.

Passo a passo para consultar o valor venal do veículo

  1. Acesse o Portal da Fazenda.
  2. Na página inicial, vá até o quadro “Cidadão”, do lado direito da tela.
  3. Clique em “IPVA – Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores”.
  4. Na página seguinte, acesse a opção “Serviços”, que aparece do lado esquerdo da tela e, depois em “Consulta de valor venal para o IPVA”.
  5. Informe a placa do veículo, clique em “Não sou um robô” e, depois, em “Consultar”.
  6. O valor venal será informado na tela.
  7. Com esse valor em mãos, basta calcular o imposto.

Calendário de pagamento do IPVA

O calendário do IPVA 2024 começa a vencer em 11 de janeiro, conforme o final da placa do veículo. É possível pagar o imposto à vista, com 3% de desconto, ou parcelá-lo em até cinco vezes. Em fevereiro, também é possível pagar à vista, mas sem desconto.

O pagamento é feito informando o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). É possível pagar o tributo na rede bancária, nos caixas eletrônicos e pela internet assim que essa opção for liberada. O motorista também pode optar por pagar o licenciamento, mas terá de quitar outros débitos.

O IPVA também pode ser quitado por Pix, com a geração de QR code em cerca de 800 instituições financeiras parceiras da Fazenda de SP.

O contribuinte que deixar de recolher o imposto pagará multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic, taxa básica da economia que hoje está em 11,75% ao ano. Após 60 dias de atraso, o percentual final é de 20% de juros e multa.

Se continuar inadimplente, o motorista terá o débito inscrito na dívida ativa do estado. Com isso, não poderá aproveitar créditos da Nota Fiscal Paulista e poderá ser cobrado de forma judicial. As informações são da Folha de São Paulo.

Banner825x120 Rodapé Matérias
você pode gostar também
×