Indicadores sugerem queda do PIB no 2º trimestre, aponta IFI

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


A IFI (Instituição Fiscal Independente), ligada ao Senado Federal, publicou 1 relatório nesta 2ª feira (15.jul.2019) no qual sugere uma nova queda do PIB (Produto Interno Bruto) este ano. Nos primeiros 3 meses, houve redução de 0,2%.

De acordo com o relatório (íntegra), a produção industrial segue “constrangida pelas incertezas e pela fraca demanda externa” ao mesmo tempo em que os indicadores de confiança demonstram “pessimismo de consumidores e empresários, especialmente com as condições futuras da economia”.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Caso a nova baixa se confirme, o Brasil entrará na chamada recessão técnica: quando há 2 trimestres consecutivos de queda em relação ao trimestre anterior.

Apesar da projeção, a instituição mantém, por enquanto, a expectativa de crescimento de 1,8% do PIB em 2019 e outra de 2,2% no próximo ano. “A persistir o quadro de fraqueza da atividade econômica no segundo trimestre deste ano, a tendência é que seja antecipada a próxima revisão de cenários, inicialmente prevista para novembro, de forma a contemplar projeções menores de crescimento da economia no curto prazo”, afirma no documento.

Na semana passada, o próprio governo reduziu sua projeção de alta do PIB para 0,81% esta ano.

Depois da divulgação do 1º resultado do ano, o ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou que sua equipe estava estudando a liberação de recurso de contas ativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para saque como forma de estimular a economia. Na ocasião, porém, condicionou a liberação à aprovação de reformas como as da Previdência.

Fonte Poder360
você pode gostar também