Andrino dispara: “Já que não contrataram brigadistas e não houve prevenção, cadê o Comitê de crise?”

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O vereador Tiago Andrino (PSB) fez duras críticas à falta de reação do Executivo Municipal às queimadas em Palmas. Durante a sessão desta quarta, 4, Andrino cobrou a implantação de um comitê de crise para avaliar os impactos nas mais diversas áreas e avaliar como minimizar os danos.

“Numa situação de urgência, a postura do chefe do Poder Executivo é de tomar as rédeas da situação. Montar um comitê de crise para saber os impactos: envolver a saúde para saber os números e como a saúde está lidando com as vítimas de problemas ocasionados pelas queimadas; a educação para avaliar a condição das crianças que estão indo pras aulas, quem está avaliando a saúde delas nas escolas em relação à umidade relativa do ar, o calor e as queimadas; a assistência social para saber se sofreram perdas, principalmente na zona rural; e a secretaria de meio ambiente para saber os danos reais da fauna e flora, e qual foi a área atingida, quais são os impactos e quem responde por isso. E não existe isso: não tem um comitê de crise”, ponderou.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Andrino lamentou que as ações defendidas pela base governistas não tenham tido resultados e aproveitou para cobrar uma atitude concreta por parte do Executivo.

“Contrataram agentes de paisagismo ontem, conforme consta o diário oficial, ninguém foi treinado e já está chegando o período de chuvas. A líder do governo tentou fazer uma defesa de que houve ações, mas nada foi apresentado. Chegou a falar que foi feito blitz educativa pra pouco mais de 100 carros numa cidade que tem mais de 100 mil automóveis. O que nós queremos agora é algo concreto que a prefeita apresente, já que não foi feito nada antes, de fato, que apresente atitudes emergenciais e integradas. O que não dá é pro chefe do Poder Executivo ao invés de fazer tudo isso, simplesmente se esconde ou vai pra rede social dizer que o problema é político, tentar se esconder da irresponsabilidade que teve em não promover a política pública de prevenção e combate às queimadas, responsabilizando os adversários pela sua própria incompetência”, concluiu.

Na ocasião, o parlamentar apresentou requerimento para que o Executivo Municipal envie à Câmara o projeto de Lei que determina a implantação do programa de prevenção e combate às queimadas e desastres naturais no Município de Palmas.

Fonte tiagoandrino
você pode gostar também
×