Número de refugiados ucranianos pela Europa já passa de 7 milhões

Segundo a Organização Internacional para as Migrações, o êxodo ucraniano já superou os da Venezuela (6,8 milhões) e da Síria (6,7 milhões)

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


Os ucranianos refugiados em outros países europeus como resultado da invasão russa, que começou há seis meses, ultrapassaram nesta quarta-feira, 31, a marca de sete milhões, de acordo com estatísticas atualizadas diariamente pela Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Destes, 2,4 milhões estão na Rússia e 1,3 milhão na Polônia, enquanto há outras populações de refugiados significativas em países vizinhos da Ucrânia, como Moldávia (90.500), Eslováquia (90.600) e Romênia (86.000). No resto da Europa, os países que acolhem o maior número de refugiados ucranianos são Alemanha (670.000), República Tcheca (423.000), Itália (151.000) e Espanha (139.000). Desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro, o ACNUR contou 11,9 milhões de saídas da Ucrânia através das suas fronteiras, mas também 5,3 milhões de viagens de retorno de cidadãos ucranianos ao seu país. O êxodo ucraniano ultrapassa outros êxodos atuais, como as 6,8 milhões de pessoas que deixaram a Venezuela desde 2014 devido à crise política e econômica e os 6,7 milhões de sírios que fugiram da guerra civil após mais de uma década de violência. A estes sete milhões de refugiados devem se juntar outros 6,9 milhões de deslocados dentro da Ucrânia também devido ao conflito, de acordo com estatísticas da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

*Com informações da EFE

Fonte jovempan
você pode gostar também
×