Os fundos imobiliários que driblaram a queda do IFIX em novembro

Levantamento do TradeMap mostra os FIIs mais rentáveis e que distribuíram o maior dividend yield no mês.

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


Novembro ficou marcado – até agora – como o pior mês para o IFIX (índice de referência de fundos imobiliários) da B3 em 2022. Com desvalorização de mais de 4% no mês, segundo o TradeMap, o desempenho do índice também foi o pior desde março de 2020, período marcado pelo início da pandemia de covid-19.

Ainda segundo a provedora de dados, essa foi a sexta maior queda mensal desde a criação do IFIX, em 2010.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

FIIs que mais valorizaram em novembro

O levantamento do TradeMap traz também os fundos imobiliários com maiores valorizações no mês de novembro (leva em conta o valor das cotas, já considerado o reinvestimento em dividendos).

Dos 107 fundos que compõem a carteira do principal índice de FIIs, apenas 13 fecharam o mês no positivo. São eles:

Nome do Fundo ImobiliárioTickerRentabilidade (%)
Suno Recebíveis FII-ÚnicaSNCI111,94
Cortesia AF InvestimentosCACR111,73
Versalhes FIIVSLH111,67
Plural RecebíveisPLCR111,49
Santander Papeis Imobiliários CDISADI111,43
NCH Brasil Recebíveis ImobiliáriosNCHB111,24
Valore RE IIIVGIR111,12
OuroInvest JPPOUJP111,04
Hospital Nossa Senhora de LourdesNSLU110,88
Mauá Capital Recebíveis ImobiliáriosMCCI110,84
Suno Fundo de FundosSNFF110,54
CSHG LogísticaHGLG110,32
CSHG Recebíveis ImobiliáriosHGCR110,12
O levantamento considera a valorização das cotas e os dividendos reinvestidos.

 

A lista é liderada pelo Suno Recebíveis FII-Única (SNCI11), que registrou valorização de 1,94% no mês. A gestora tem também o fundo Suno Fundo de Fundos de Invest-Única (SNFF11) na 11ª posição com valorização de 0,54%.

Segundo José Falcão, analista de FIIs da NuInvest, a grande maioria dos fundos da lista são os chamados FIIs de papel (que investem em dívida imobiliária, como CRIs). Apenas o HGLG11, SNFF11 e NSLU11 não são da modalidade.

“A correção monetária pela inflação é repassada em torno de 2 meses depois, mas só a expectativa de retorno já causa uma atratividade adicional, pois esses FIIs vinham de quedas acumuladas com o período de deflação (entre agosto e setembro), ou seja, ficaram descontados”, observa o analista.

Falcão acrescenta, ainda, que os FIIs de papel, por serem indexados ao IPCA e CDI, voltam a se beneficiar em um cenário de risco fiscal maior com o novo governo.

Os fundos imobiliários seguem sendo penalizados, dado o momento de incerteza com a transição do governo eleito e por investidores demandarem um prêmio de risco maior para a modalidade. O cenário de baixo crescimento econômico também faz com que empresas recuem de fazer grandes ampliações em seus imóveis ou buscar por novas locações – o que pode gerar temores de vacância no setor.

FIIs campeões em dividend yield em novembro

Já os fundos do IFIX que distribuíram o maior dividend yield em novembro foram:

Fundo ImobiliárioTickerDividend Yield %
Cartesia Recebiveis Imobiliari-UnicaCACR111,42
Riza Akin Fundo de Investiment-UnicaRZAK111,38
Nch Eqi High Yield Recebiveis -UnicaNCHB111,34
Versalhes Recebiveis Imobiliarios – FI ImobiliarioVSLH111,33
Valora Cri CDI FII-UnicaVGIR111,31
Plural Recebiveis Imobiliarios Fundo dePLCR111,26
Ourinvest Jpp Fundo de Investi-Classe UnOUJP111,24
FII Tg Ativo RealTGAR111,23
Maua Capital Hedge Fund FII-UnicaMCHF111,20
FII Riza Terrax-Classe UnRZTR111,20
Hsi Ativos Financeiros – Fundo-UnicaHSAF111,18
FI Átrio Reit Recebíveis ImobiliáriosARRI111,17
CSHG Recebiveis Imobiliarios -UnicaHGCR111,16
Maua Capital Recebiveis Imobil-UnicaMCCI111,16
Santander Papeis Imobiliarios -UnicaSADI111,15
Merito Desenvolvimento Imobiliario FIIMFII111,12
FII Agencias CaixaRBVA111,10
Urca Prime Renda FIIURPR111,10
Kinea Rendimentos Imobiliarios-UKNCR111,08
Hectare Ce – FI ImobiliarioHCTR111,08
Levantamento: TradeMap
Fonte investnews
você pode gostar também
×