Marcelo mostra confiança no Fluminense “estamos na final e preparados para tudo”

Lateral-esquerdo sofreu o pênalti que abriu o placar e foi um dos destaques da vitória Tricolor sobre o Al-Ahly por 2×0

Fluminense venceu o Al-Ahly do Egito na semifinal do Mundial de Clubes por 2×0 e um dos destaques da partida foi Marcelo, que sofreu o pênalti convertido por Jhon Arias para abrir o placar da partida.

Depois da vitória, o lateral-esquerdo falou sobre o lance em que escapou do marcador e foi derrubado dentro da área.

“Eu tento sempre fazer alguma coisa diferente. Na minha carreira inteira sempre tentei. No momento, o jogo estava fechado. Nem pensei em caneta, pensei em driblar para estar dentro da área. Consegui entrar na frente dele e consegui sofrer o pênalti. Não foi pensado, saiu na hora”, confessou o jogador.

Apesar do domínio do Fluminense durante grande parte da partida, o Al-Ahly também ofereceu perigo nos contra-ataques. Marcelo falou sobre a dificuldade dessa partida.

“É semifinal de Mundial de Clubes. Isso é muito grande, muito difícil. Todo jogo é uma pedreira. Não chegamos aqui porque fomos convidados, chegamos porque também temos méritos. Para jogar uma competição dessa tem que ganhar um campeonato muito importante. Todos estão de parabéns pela vitória”, comemorou.

Fluminense v Al Ahly FC: Semi-Final - FIFA Club World Cup Saudi Arabia 2023
Photo by Marcio Machado/Eurasia Sport Images/Getty Images

Sem medo do Manchester City

Especialista em disputar finais de Mundial de Clubes (quatro em toda a carreira, quando estava no Real Madrid), o lateral-esquerdo também falou sobre o possível adversário na final.

“Na minha carreira, eu sempre respeitei os adversários. O City com certeza é o favorito, mas o outro time (Urawa Reds) também teve que ganhar algo para chegar até aqui. Não é que ‘venha o City’, estamos na final e preparados para tudo. É o maior jogo das nossas vidas e vamos dar tudo para ganhar”, disse ele.

O experiente atleta também falou sobre a idade do time Tricolor e como essa mescla de experiência e juventude levou o Fluminense até onde chegou nessa temporada.

“A gente trabalha todos os dias nessa diferença de idade. Nos chamam de quarentões. A gente sempre tenta ajudar os jovens com nossa experiência e eles nos ajudam muito no modo de falar, na forma de pensar, com a juventude. Isso ajuda muito o Fluminense”, desabafou.

Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte vamofluminense
você pode gostar também
×