Revendedoras são abastecidas, mas venda de gás está limitada em Palmas

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O movimento de clientes na manhã dessa quinta-feira (31) foi intenso em algumas distribuidoras de gás em Palmas. Isso por causa do desabastecimento na cidade nos últimos dias, motivado pela greve dos caminhoneiros. No momento a venda está limitada, cada pessoa só pode comprar um botijão.

A personal trainer Stephanie Tamarozzi, não quis procurar por muito tempo. Saiu de casa sabendo onde tinha gás. “A gente ligou para saber se tinha o gás disponível porque não são todas as empresas que tem. Estou tentando economizar o máximo possível. Hoje vai ter almoço.”

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O preço chamou atenção do funcionário público Mário dos Reis. Para o pagamento em dinheiro custa R$ 90 e no cartão R$ 95. “Sexta-feira eu liguei em outro depósito e estava R$ 80. Hoje aqui já está R$ 95. Fazer o quê? Infelizmente é o Brasil que nós vivemos”, lamenta.

Depois de nove dias fechada, uma distribuidora de Palmas reabriu nesta quinta-feira (31) porque na noite anterior foi reabastecida por um caminhão que estava em um ponto de concentração de caminhoneiros, no norte do estado. A previsão é que os botijões que chegaram, sejam vendidos até esta sexta-feira (1º).

“A procura tem sido muito grande e temos percebido que a cidade está desabastecida por essa falta que ocorreu nos últimos dias”, diz o comerciante Natalino Correia Neto.

Palmas tem aproximadamente 100 revendedoras de gás de cozinha. Algumas ainda não foram reabastecidas. “Nesse momento a cidade está praticamente sem gás. Acredito que em oito dias no máximo a situação estará solucionada”, afirma o vice-presidente do Sindicato dos Revendedores José Carlos Lima.

Fonte G1 Tocantins
você pode gostar também
×