Prefeita de Gurupi dá autonomia à Unirg e pagará R$ 6,5 milhões de retroativos a servidores

Será paga a recomposição salarial dos servidores referente a 2019, 2020 e 2021.

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


A prefeita Josi Nunes anunciou o pagamento de todos os retroativos devidos aos servidores da Universidade de Gurupi (UnirG) e divulgou o cumprimento de decisão judicial que irá resultar na mudança de status da universidade para uma instituição autônoma. Os anúncios foram feitos no auditório da UnirG na manhã desta terça-feira (09).

Conforme a prefeita, será paga a recomposição salarial referente aos anos de 2019, 2020 e 2021, a partir deste mês de agosto. São progressões e datas-base que estavam em atraso desde 2019. Naquele ano, o percentual foide 4,31%, em 2020, de 4,52%, e em 2021, de 5%, o que resultou no incremento de mais de R$ 6,5 milhões na folha de pagamento.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Segundo a prefeita, o benefício foi concedido após muitos estudos de viabilidade financeira. “Hoje nós demos esta excelente notícia que a data-base e todo retroativo de 2019 até aqui serão pagos todos de uma única vez. Conseguimos o recurso e foi tomada esta decisão. Isso porque estamos sempre implementando ações que valorizem todos os servidores. E agora, principalmente com a aquisição e com o aumento de receita da UnirG, devido ao Revalida e por isso ele foi tão importante, estamos finalmente tendo a capacidade de fazer valer nosso compromisso com estes servidores”, disse a prefeita durante o anúncio.

Para Abmael Miranda Ferreira, técnico em elétrica e servidor da instituição há anos, este foi um grande avanço para a universidade como um todo. “Era algo que nos gerava muita expectativa, porque isso é ver nosso trabalho sendo valorizado. São anos dedicados à instituição, então estes ajustes de recomposição salarial nos dão ainda mais satisfação em trabalhar aqui“, frisou ele.

“A equipe de contabilidade do município juntamente com a da UnirG fizeram o estudo técnico e, junto com a prefeita, chegaram à conclusão da forma que seria pago todos estes retroativos. Como presidente da instituição, estou muito satisfeito com este resultado. Tivemos que analisar bem e esperar um pouco até chegar neste resultado que valeu a pena por dar a devida valorização para todos servidores da UnirG”, disse Thiago Miranda, presidente da fundação UnirG.

UnirG autônoma

Outro anúncio importante feito pela prefeita à classe acadêmica foi o cumprimento da decisão judicial que torna a UnirG uma instituição autônoma a partir de agora.

Isso significa que haverá a separação das contas da UnirG com a administração direta. Para isso, a instituição se enquadrou na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O processo já foi encaminhado para o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que haja esta desvinculação das contas.

“Este era um compromisso de campanha que nós fizemos com a classe acadêmica toda, da separação destas contas. Com muito trabalho realizado em parceria com o presidente Thiago Miranda, que está à frente da fundação, agora nós tivemos a condição de solicitar o cumprimento da sentença desta separação dentro da lei. Isso vai ser muito bom, tanto para Unirg quanto para os servidores do município, porque cada um poderá andar de uma forma com muito mais autonomia e políticas públicas mais voltadas para valorização do servidor, de ações, dentro da realidade de cada um,” explicou a prefeita Josi Nunes.

Evento foi nesta terça-feira, 09 / Foto: Lino Vargas/Secom Gurupi
Josi Nunes fala aos presentes / Foto: Lino Vargas/Secom Gurupi
Evento foi nesta terça-feira, 09 / Foto: Lino Vargas/Secom Gurupi
Fonte afnoticias
você pode gostar também
×