BURITI: Produtores participam de curso sobre manejo alimentar para bovinos de leite

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


No município de Buriti do Tocantins, produtores se uniram em busca de qualificação em uma cadeia que tem impulsionado a economia da região: a Bovinocultura de Leite. Dez participantes se capacitaram no curso de “Manejo Alimentar para Bovinos de Leite”, realizado pela primeira vez no município, por meio do sistema FAET/SENAR.

A produtora Simone Costa que participou do primeiro curso, comentou que a cadeia está em expansão: “Nossa região possui vários laticínios que tem impulsionado a produção de leite, mas para fornecermos um produto de qualidade nós precisamos estar capacitados e também investir na qualidade do nosso rebanho”, explicou. Ainda segundo Simone, o curso irá fazer com que os participantes conquistem mais respeito dos compradores e também uma melhor remuneração.

Durante as aulas práticas, realizadas na fazenda Alto Bonito, a instrutora do curso, Geicianne Batista, explicou aos participantes pontos importantes para melhorar a produção como compreender as características e as necessidades nutricionais dos bovinos em cada fase de desenvolvimento dos animais, bem como na fase de produção.

Para a instrutora, um dos pontos que comprometiam a produtividade dos participantes eram as técnicas adotadas e que careciam de atualização. “Conseguimos identificar muitos problemas no manejo, como por exemplo, o fornecimento da mesma ração para todos os animais. Explicamos que cada categoria tem uma exigência nutricional diferente, por isso eles não tinham um melhor desempenho em relação a produção. O intuito do curso é aumentar a produção e contribuir com a bacia leiteira na região”, destacou.

Satisfeito com o resultado, o participante Leonardo Nascimento se sente mais preparado para o mercado: “Durante essa semana percebi os erros que antes eu cometia por não conhecer as técnicas adequadas, mas agora com o conhecimento certo vou aumentar minha produção e os meus lucros”, concluiu. O curso teve carga horária de 24 horas e foi realizado em parceria com a Regional de Araguatins.

Fonte folhadobico
você pode gostar também