Vacina contra o câncer será testada no Reino Unido ainda em 2023

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O governo britânico anunciou nesta sexta-feira (6) que o secretário de saúde do Reino Unido, Steve Barclay, irá selar uma parceria com a BioNTech – farmacêutica alemã – com o objetivo de produzir uma vacina contra o câncer.

O acordo garante a pacientes com câncer na Inglaterra acesso antecipado a testes que explorem vacinas de mRNA. Essa é a mesma tecnologia utilizada pela empresa em parceria com a Pfizer para desenvolver o imunizante contra a Covid-19.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O funcionamento das vacinas de mRNA, em teoria, é bastante simples. O que o composto faz é dar ao sistema imunológico uma descrição do vírus, mostrando assim quais células devem ser combatidas.

A BioNTech pretende fornecer 10 mil doses de terapias personalizadas para pacientes britânicos até 2030. Novos centros de pesquisa e desenvolvimento, incluindo um laboratório na cidade de Cambridge, devem ser construídos para auxiliar no cumprimento da meta.

As vacinas serão administradas em pacientes com câncer em estágio inicial e avançado. Espera-se que os ensaios clínicos tenham início em setembro deste ano.

Segundo Ugur Sahin, CEO da BioNTech, “a colaboração cobrirá vários tipos de câncer e doenças infecciosas que afetam coletivamente centenas de milhões de pessoas em todo o mundo.” O oncologista e imunologista diz que o objetivo da empresa é acelerar o desenvolvimento de imunoterapias e vacinas usando tecnologias pesquisadas há mais de 20 anos.

A empresa trabalhou em uma das vacinas mais amplamente distribuídas durante a pandemia, um período que ensinou lições valiosas aos cientistas sobre colaboração com os serviços nacionais de saúde e premeditação.

Fonte gizmodo
você pode gostar também
×