São Paulo reduz intervalo entre doses da vacina da Pfizer para 21 dias

Intervalo atual é de 8 semanas; antecipação para adolescentes depende de mais doses

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta 2ª feira (18.out.2021) que o Estado vai reduzir o intervalo entre as duas doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para 21 dias a partir de 3ª (19.out). O intervalo atual é de 8 semanas.

Segundo Doria, a medida vai beneficiar cerca de 2 milhões de pessoas com 18 anos ou mais, que poderão completar o 1º ciclo de vacinação. O intervalo de 21 dias é o que consta na bula do imunizante, segundo a Secretaria de Saúde de São Paulo.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Para os adolescentes, a vacinação segue com o intervalo de 8 semanas. A redução será adotada mediante a disponibilização de mais doses da Pfizer pelo Ministério da Saúde, segundo o governo paulista.

A gestão de Doria afirma que já foram aplicadas mais de 68,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 em São Paulo e que 83% da população adulta do Estado tem o 1º ciclo vacinal completo. Os números fazem de São Paulo a unidade da Federação com a vacinação mais avançada do país. Mais de 63% da população já recebeu a 2ª dose ou a dose única.

Quando começou a ser aplicada, a vacina da Pfizer tinha intervalo de 12 semanas. Em setembro, São Paulo começou a aplicar o imunizante com intervalo de 8 semanas entre a 1ª e a 2ª dose.

No PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde, a 2ª dose da Pfizer foi antecipada para 8 semanas em 16 de setembro, segundo nota técnica (íntegra – 1 MB). Segundo o órgão, das mais de 310 milhões de doses distribuídas no país, mais de 94 milhões foram da Pfizer.

Fonte poder360
você pode gostar também