Tabata e Boulos vão dividir as atenções em evento do governo Lula em SP nesta quarta-feira

Pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo, o deputado Guilherme Boulos (PSOL) e a deputada Tabata Amaral (PSB) vão dividir o palanque em evento do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira, 3, na Praça da República, região central. Adversários nas eleições municipais deste ano, os parlamentares vão participar do lançamento do Programa Pé-de-Meia com o ministro da Educação, Camilo Santana (PT).

A iniciativa do governo federal vai pagar um incentivo financeiro aos alunos do ensino médio com o objetivo de promover a permanência e a conclusão escolar. O projeto de lei que originou o programa foi apresentado por Tabata em 2021. Nas redes sociais, a deputada publica vídeos sobre a “bolsa ensino médio” como parte de sua estratégia eleitoral para se tornar mais conhecida entre o eleitorado da capital.

 

Desafios de Tabata e Boulos

Pesquisas recentes mostram que a pré-candidata do PSB ainda é pouco conhecida. Segundo a última pesquisa Datafolha, 47% dos paulistanos não conhecem Tabata, e outros 23% conhecem só de ouvir falar. Ela tem 8% de intenções de votos, sendo a terceira colocada no levantamento divulgado no início de março.

Com o apoio do presidente Lula, Boulos tem participado de eventos do governo federal na capital paulista para impulsionar sua candidatura. Além do lançamento do Pé-de-Meia, existe a expectativa de que o pré-candidato do PSOL participe de outros eventos na área da educação promovidos pela gestão petista ao longo deste semestre – como o anúncio da construção de institutos federais em bairros periféricos.

 

Boulos aparece na primeira posição na última pesquisa Datafolha, com 30% das intenções de votos. Logo na sequência, aparece o prefeito Ricardo Nunes (MDB), com 29%. Tecnicamente, os dois estão empatados. Tabata, por sua vez, está em empate técnico com a pré-candidata do Novo, Marina Helena, que marcou 7%.

Voto dividido?

O embate eleitoral entre Tabata e Boulos no primeiro turno das eleições municipais marca uma inflexão – ao menos por ora – da aliança que garantiu a vitória de Lula em 2022. Naquele ano, o PT e o PSB, do vice-presidente Geraldo Alckmin, estavam do mesmo lado. Neste ano, é esperado que Lula tenha protagonismo na campanha de Boulos, vindo à capital para ajudar o aliado. Alckmin, por seu lado, vai participar da campanha de Tabata.

Entretanto, nos bastidores, há uma percepção de que a contribuição de Alckmin para a eleição em São Paulo será discreta. No início deste ano, o vice-presidente participou virtualmente do lançamento da pré-campanha de Tabata na zona sul justificando sua ausência com compromissos em Brasília. No entanto, no final do dia, ele compareceu à capital paulista e participou do evento em comemoração aos 90 anos da Universidade de São Paulo (USP).

Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte exame
você pode gostar também
×