Na Fieto, governador Wanderlei Barbosa assume compromisso de realizar estudo tributário para garantir competitividade ao Tocantins

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


O governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) participou na manhã desta segunda-feira, 22, do “Café com Governadoráveis”, evento que a Federação das Indústrias do Tocantins (Fieto) realiza para ouvir as propostas dos candidatos ao Palácio Araguaia. Em pronunciamento, o atual chefe do Poder Executivo defendeu uma “humanização” do sistema tributário, listou os investimentos na urbanização nos parques agroindustriais e comprometeu-se com a manutenção de Termos de Acordo de Regime Especial (TAREs).

Termo de compromisso

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Um dos destaques da participação do governador foi a entrega de um termo de compromisso político-eleitoral. No documento, Wanderlei Barbosa se compromete com a Fieto e outras entidades a promover um estudo técnico-tributário para garantir competitividade ao Tocantins frente a outros estados. À Coluna do CT, o gestor comentou a decisão. “Para que a gente possa melhorar as condições do segmento empresarial, mas que o governo também cresça junto”, resumiu.

Competitividade

A questão da competitividade foi um dos principais temas abordados pelo governador, que lembrou da atuação para reduzir a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para saídas interestaduais de gado bovino. “Um Estado competitivo olha sua vizinhança. […] Goiás praticava 4,7% e nós 12%. Que competição é esta? Como vamos ganhar se não temos a mesma alíquota?”, contextualizou o governador, se comprometendo a manter esta postura.

Não podemos politizar a vida do empresário

O governador ainda disse que vai separar a política do debate sobre o segmento industrial. “Eu nunca vou atrapalhar a vida de um empresário por questões ideológicas, vamos tratá-los de maneira igualitária, dando a ele a condição de fazer investimentos. A escolha política é democrática. Temos que respeitar todos. Não podemos politizar a vida do empresário”, afirmou.

Arrecadação pelo volume, não pelo tamanho da alíquota

Questionado pelo público sobre o Termo de Acordo de Regime Especial para o segmento de materiais de construção, Wanderlei Barbosa se comprometeu em mantê-lo, bem como outros. “Todos os programas e projetos que estão dando certo serão permanentes. Pode ficar tranquilo que vamos fazer permanência da boa política Quero que a arrecadação seja pelo volume de venda, não pelo tamanho da alíquota”, afirmou.

Outros temas

O governador também falou sobre o controle financeiro, afirmando que não iria “desequilibrá-lo” para vencer a eleição. “Não é assim que quero ganhar”, garantiu. Provocado pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), Wanderlei Barbosa se comprometeu a devolver áreas em posse do Estado para a Capital.

Presenças

Além da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), – que estava acompanhado do esposo, o candidato a deputado estadual Eduardo Mantoam -, o evento foi prestigiado pelo candidato a vice-governador da chapa governista, Laurez Moreira (PDT), os secretários Jaime Café, da Agricultura; Júlio Edstron, da Fazenda; Jairo Mariano, da Governadoria; e Beto Lima, da Indústria e Comércio. Anfitrião, o presidente da Fieto, Roberto Pires, ainda Joseph Madeira; que comanda a Acipa; Fabiano do Vale, da Faciet; Davi Gouveia, da Fecomércio; e Silvan Portilho, da CDL de Palmas.

Fonte clebertoledo
você pode gostar também
×