Haddad: até o final do ano queremos apresentar proposta de acordo bilateral com os EUA

Autorização para o início foi dada nesta semana pelo presidente americano, Joe Biden, em reunião bilateral com o governo brasileiro em Nova York

-- Publicidade --

As reuniões de um grupo de trabalho do Brasil e dos Estados Unidos para discutir as questões climáticas começam nesta segunda-feira, 25, informou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A autorização para o início foi dada nesta semana pelo presidente americano, Joe Biden, em reunião bilateral com o governo brasileiro em Nova York.

“Estamos estudando para apresentar para o governo americano, até o final do ano, um acordo de cooperação que vai envolver pesquisa, investimentos, comércio”, afirmou Haddad em evento no Research Centre for Greenhouse Innovation (RCGI), centro de inovação na Universidade de São Paulo (USP).

Em relação à economia, Haddad disse que conversou com Janet Yellen, secretária do Tesouro dos EUA, e John Kerry, enviado especial para o Clima dos EUA, sobre a importância do Brasil também como um fator de estabilização na América do Sul.

Plano de Transformação Ecológica

Haddad disse que os instrumentos financeiros para aplicar o Plano de Transformação Ecológica do Brasil estão nos seus desenhos finais. “O objetivo é trazer a publico até o fim do ano. Já apresentamos para algumas pessoas, falei com autoridades financeiras no exterior. Está agora passando pelos testes de estresse.”

Já o lançamento dos títulos verdes sustentáveis e dos títulos verdes soberanos deve ocorrer nas próximas semanas, segundo o ministro. A pasta fez 26 reuniões com 60 fundos de investimentos para promover o início de emissões.

“Nesta semana o presidente Lula apresentou em Nova York nosso plano, mas aqui ele já está andando”, afirmou em evento no Research Centre for Greenhouse Innovation (RCGI), centro de inovação na Universidade de São Paulo (USP), ligado à empresas do setor energético e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Haddad apontou ainda que a reforma tributária que está no Senado tem um componente ecológico, a minuta da lei do crédito de carbono foi apresentada e que o governo apresentou a consulta para construir uma taxonomia sustentável esta semana.

Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte infomoney
você pode gostar também