Governador do Rio bate boca com Freixo sobre covid: “Deixe de ser covarde”

Deputado culpou Bolsonaro e CastroPor número alto de mortes no Estado

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O governador interino do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), rebateu neste domingo de Páscoa (4.abr.2021) as críticas feitas pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) sobre o combate à pandemia de covid-19 no Estado.

O congressista culpou o presidente Jair Bolsonaro e o governador pelo aumento do número de mortes e infectados. Nesse sábado (3.abr), o Rio registrou 411 mortes nas últimas 24 horas, recorde de óbitos pela doença.

A irresponsabilidade de Bolsonaro e Cláudio Castro está custando caro à população do Rio de Janeiro. Não dê ouvidos aos negacionistas: escute a ciência”, escreveu Freixo em sua página oficial no Instagram.

Castro respondeu em sua conta no Twitter: “Abrimos quase 600 leitos em menos de 15 dias; fazemos a maior logística do país na distribuição das vacinas”.

E completou: “Deixe de ser covarde e pare de fazer politicagem com a dor das famílias (…) Vá trabalhar, saia da internet e faça alguma coisa de útil pelo seu estado”.

Freixo publicou no sábado uma foto de Castro com Bolsonaro. Na imagem, aparece a frase: “Bolsonaro e Cláudio Castro, a culpa é de vocês!

Castro já travou outros embates nas redes sociais. Aliado do presidente Jair Bolsonaro, rebateu em março críticas feitas contra ele pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Também no Twitter, escreveu que esperava que as medidas adotadas por Doria não fossem um ato eleitoreiro. Para o governador do Rio, o discurso do tucano estava “fora do tom”.

“Respeito o governador de São Paulo. Reconheço sua liderança, mas acho que está fora do tom. Espero que sua atitude não seja reflexo do novo cenário eleitoral, e sim por conta do aumento de casos da covid. Recomendo a ele um chá de camomila e que cuide de SP, porque, do Rio, cuido eu”, disse.

MEDIDAS RESTRITIVAS

O governo do Rio de Janeiro prorrogou as restrições para conter a disseminação da covid-19 no sábado. Um decreto foi publicado em edição extra do diário oficial. Eis a íntegra (1,8 MB).

Fonte poder360
você pode gostar também