Conversas mostram que Lava Jato estava atrás de ‘amigos de Gilmar’

A operação tentou investigar, de forma ilegal, ministros de tribunais superiores

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


Mensagens apreendidas na Operação Spoofing revelam que a força-tarefa da Lava Jato tentava investigar, de forma ilegal, ministros de tribunais superiores.

As conversas constam em petição enviada ao Supremo Tribunal Federal na segunda-feira 29 pela defesa do ex-presidente Lula.

Desta vez, o conteúdo do material apreendido cita sobre o ministro Gilmar Mendes, do STF. Em uma conversa, os procuradores falam em “chegar aos amigos do Gilmar” em referencias a políticos do PSDB.

“O novo material confirma que a ‘lava jato’ tinha alvos pré-definidos e que também buscava criar constrangimentos indevidos a membros dos tribunais superiores com o objetivo de que as decisões da primeira instância não fossem revistas”, diz a defesa de Lula.

Fonte cartacapital
você pode gostar também