Com R$ 38,1 milhões, Ataídes é o candidato ao Senado líder em patrimônio; Dorinha tem maior crescimento proporcional em 4 anos

Tempo estimado para leitura: 4 minuto(s)


Com a confirmação dos registros de candidaturas, o Sistema de Divulgação e Contas Eleitorais (DivulgCand) atualizou os dados dos postulantes. Uma das principais informações disponibilizadas é o patrimônio dos políticos. Assim como foi feito com os nomes para o governo estadual, a Coluna do CT também fez um breve levantamento daqueles que disputam o Senado Federal.

Dona da vaga em disputa

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Dona da vaga em disputa em 2022, a senadora Kátia Abreu (Progressista) afirmou ter um patrimônio de R$ 4.928.538,08, cerca de 24,75% a mais do que os R$ 3.950.466,21 declarados em 2018, quando disputou a vice-presidência da República. Quando conquistou a cadeira no Senado, em 2014, a parlamentar tinha R$ 4.131.891,79 em bens.

Maior evolução proporcional

Nome do Palácio Araguaia para o Senado Federal, Dorinha Seabra chega para a disputa com um patrimônio de R$ 720 mil em 2022, que cresceu 880,49% se comparado com os R$ 73.432,03 declarados em 2018, quando elegeu-se pela terceira vez deputada federal. Em 2014, a parlamentar tinha ainda menos, R$ 24.413,69; mas em 2010, no primeiro pleito, apresentou R$122.867,23.

Quedas consecutivas no patrimônio I

Carlos Amastha (PSB) chega para disputar o Senado Federal com um patrimônio de R$ 6.936.376,57. Chama atenção que o valor é cerca de 58,4% menor que os R$ 16.693.331,91 declarados em 2018, quando disputou o governo do Tocantins. Quando eleito prefeito de Palmas pela segunda vez, em 2016, o pessebista tinha ainda mais em bens: R$ 21.093.095,53.

Quedas consecutivas no patrimônio II

O ex-governador Mauro Carlesse (Agir) é outro que assistiu o patrimônio diminuir nas últimas eleições. O político chega na disputa pelo Senado com um patrimônio de R$ 844.362,95, aproximadamente 53,2% menor que o declarado em 2018, quando disse ter R$ 1.806.334,90 em bens. Entretanto, o patrimônio do candidato era maior ainda em 2014, quando tinha um patrimônio de R$ 35.273.800,00.

O mais rico

Ataídes Oliveira (Pros) declarou para Justiça Eleitoral possuir R$ 38.161.972,00, com boa parte deles vindo de quotas ou quinhões de capital. O valor é 30,4% maior que os R$ 29.268.037,32 que tinha em 2018. O ex-senador também participou dos pleitos de 2014 (R$ 28.113.271,50) e de 2010 (R$15.415.342,78), o que ilustra o aumento de patrimônio nos últimos 12 anos.

Menor patrimônio

Nome do Patriota, Claudemir Lopes declarou ter apenas R$ 50 mil em bens, apenas um veículo. Antes disto, o pastor tinha disputado o cargo de vereador em 2012, época em que não tinha nenhum patrimônio, conforme a Justiça Eleitoral. Diferente de 2004, quando prestou contas de R$ 40 mil em outros bens e direitos.

Patrimônio em ascensão

Nome garantido nos processos eleitorais do Estado – esteve presente nos últimos 5 -, Lúcia Viana (Psol) declarou ter R$ 1.282.693,67 em bens, entre veículos, imóveis e quotas de Capital. O patrimônio da candidata cresceu cerca 34% em relação aos R$ 956.000,00 de 2020. Nos pleitos de 2018 e 2016, a socialista disse ter R$ 235.982,97 e R$ 126.500,00, respectivamente.

Suplente com menos bens do que quando eleito

Atualmente 2º suplente do mandato da senadora Kátia Abreu (Progressista), Guaracy Batista (Avante) tenta a vaga de titular desta vez. O bispo declarou ter R$ 7.772.879,21 em 2022, valor 53,33% menor do que o apresentado há 8 anos atrás, em 2014: R$ 16.618.344,00.

Leve queda

Nome do Partido dos Trabalhadores ao Senado, João Helder Vilela registrou uma pequena queda no patrimônio comparado ao que declarou em 2020, quando disputou a Prefeitura de Palmas. Os R$ 1.751.667,00 em bens declarados em 2022 é cerca de 10,42% menor que os R$1.951.667,00  apresentados há dois anos atrás.

Outras candidaturas

Candidata pela primeira vez, a agrônoma Andrea Schmidt (PMB) declarou possuir R$ 1.280.00,00 em bens. Outro nome não muito conhecido, mas também com patrimônio acima do milhão é da farmacêutica Lázara Castro (DC), que disse possuir R$ 2.090.911,17 em 2022. A democrata cristã também participou do pleito de 2016, para vereadora, há 6 anos, quando declarou R$ 1.347.174,88. O Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais (DivulgaCand) trouxe o nome de Vanderlan Gomes (PRTB), mas sem dados sobre o patrimônio. Ele abriu mão da disputa.

Fonte clebertoledo
você pode gostar também
×