Bolsonaro promete aumentar salário mínimo acima da inflação em 2023

Presidente diz que medida já está garantida; Paulo Guedes também banca ganho real para o mínimo

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta quinta-feira (20) que o governo federal vai aumentar o salário mínimo acima da inflação a partir de 2023.

“Se a inflação for 5%, vamos dar 6% no mínimo. Pode dar 7%, pode dar 8%. No mínimo, vai ter aumento real, que é mais do que a inflação. Isso está garantido. E como é um governo que não tem corrupção, acaba você tendo meios de melhor atender a população”, disse Bolsonaro, em entrevista a um podcast.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

A princípio, o projeto da Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2023 que o governo enviou ao Congresso Nacional prevê um salário mínimo de R$ 1.302 para o ano que vem. O valor foi definido de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e deve ser revisto durante a análise da proposta pelo Parlamento.

No podcast, Bolsonaro também fez menção à falta de reajuste salarial para servidores públicos. Ele garantiu que os funcionários terão recomposição em 2023. “O [ministro da Economia] Paulo Guedes acabou de dar a declaração que será reajustado, a partir do ano que vem, o salário mínimo, o valor real. Bem como o servidor público.”

Também nesta quinta, Guedes garantiu que a partir do ano que vem o salário mínimo vai subir, pelo menos, de acordo com a inflação. “Estamos com o jogo correndo, não vamos mudar as regras”, afirmou em entrevista após reunião na sede da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), no Rio.

Guedes sinalizou também um aumento salarial linear a todo o funcionalismo público federal. Nas contas do ministro, um reajuste de 5,5% para todos elevaria a despesa em R$ 10 bilhões ao longo de um ano.

Fonte r7
você pode gostar também
×