Bolsonaro participa de “estreia” de Tarcísio, e Lula discursa ao lado de Kalil

Nesta quinta-feira (18), Ciro Gomes e Simone Tebet cumpriram agendas em São Paulo e defenderam reformas econômicas e políticas

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


No terceiro dia de campanha eleitoral, os quatro candidatos à Presidência que lideram as pesquisas de intenção de voto cumpriram a maior parte de suas agendas em São Paulo mais uma vez.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou de um comício em São José dos Campos, no interior do estado. Na cidade, ele visitou o Parque Tecnológico, fez motociata e participou do lançamento da candidatura de Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao governo. São José dos Campos é reduto eleitoral do candidato a vice na chapa de Tarcísio, Felício Ramuth (PSD).

Durante o evento, Bolsonaro fez críticas ao regime venezuelano e alertou para o risco de o Brasil seguir o mesmo caminho.

“País mais rico do mundo em petróleo, escolheram canalhas apoiados pelo Lula para serem presidente lá: Chávez e Maduro. Transformou o país em uma miséria (sic). O povo que está mais pobre do que o povo haitiano.”

Nesta quinta, o presidente também se envolveu em uma discussão com o youtuber Wilker Leão em frente ao Palácio da Alvorada. O presidente tentou tomar o celular do influenciador após ser chamado de “tchutchuca do Centrão” e “vagabundo”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou à noite de um ato em defesa da democracia no centro de Belo Horizonte (MG). Ele discursou ao lado de seu candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), e do ex-prefeito Alexandre Kalil (PSD), candidato ao governo de Minas Gerais.

No ato, Lula destacou os feitos de seus mandatos como presidente e os feitos de Kalil como prefeito, além de proferir ataques ao presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), sem citá-lo nominalmente.

Segundo a organização do evento, cerca de 100 mil pessoas estavam presentes. Após o discurso, Lula desceu do palanque e cumprimentou apoiadores.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) participou de sabatina na Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e voltou a dizer que pretende implementar um imposto único.
“Só o Brasil tem seis impostos, seis tributos sobre valor adicionado. Aqui no Brasil seria o IVA, é o que eu proponho”, disse.

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) é um modelo de unificação de impostos que, segundo o presidenciável, tornaria a tributação mais eficiente.

Ciro também defendeu a taxação de grandes fortunas e afirmou que pretende estabelecer uma alíquota de 0,5% a 1,5% sobre os patrimônios superiores a R$ 20 milhões.
A senadora Simone Tebet (MDB) participou de uma sabatina realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em São Paulo.

A candidata fez críticas ao “orçamento secreto” e afirmou que pretende acabar com esse mecanismo de repasse de verbas a parlamentares. “Se eleita presidente, com uma caneta eu dou transparência no orçamento secreto”, disse.

Para a emedebista, o “orçamento secreto” permite que “meia dúzia de parlamentares” comprem a presidência da Câmara, a presidência do Senado e o apoio do governo federal através na entrega de recursos públicos para “currais eleitorais” e, ainda, garantindo a reeleição. “A história dirá se nós estamos ou não diante do maior esquema de corrupção do planeta Terra com o orçamento secreto”, pontuou.

Tebet ainda disse que pretende fazer um programa de transferência de renda permanente, com um “piso” de R$ 600, mas com condicionantes. “Não do jeito que está aí, sem nenhum critério”, disse.

Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet são os únicos candidatos à Presidência que pontuam no agregador de pesquisas CNN/Locomotiva.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

Fonte cnnbrasil
você pode gostar também
×