Ao comentar sobre atentados nos EUA, Bolsonaro defende armamento da população

Os ataques com armas de fogo, que aconteceram neste final de semana nos EUA, deixaram 29 mortos e 42 feridos

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


O presidente Jair Bolsonaro conversou com a imprensa na manhã deste domingo, 04, ao deixar o Palácio do Planalto. Ao ser questionado sobre os atentados ocorridos neste final de semana nos EUA, o presidente lamentou, mas disse que não é desarmando o povo que vai evitar.

“Lamento, já aconteceu no Brasil também. Lamento. Agora, não é desarmando o povo que você vai evitar isso aí. O Brasil é, no papel, extremamente desarmado e já aconteceu coisa semelhante aqui no Brasil”, afirmou o presidente.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Nove pessoas foram mortas durante um tiroteio na madrugada deste domingo em Dayton, Ohio. O ataque ocorreu algumas horas depois de um jovem de 21 anos abrir fogo num supermercado em El Paso, no Texas, deixando pelo menos 20 mortos e outros 26 feridos. Autoridades investigam a hipótese de o ataque ter sido um crime de ódio. Em um manifesto, o suspeito teria afirmado que a ação era uma resposta à suposta invasão latina no Texas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou o tiroteio em El Paso e disse que “não só foi trágico”, como também “um ato de covardia”. Em uma semana, já são três tiroteios nos Estados Unidos. No domingo passado, quatro pessoas morreram, incluindo o atirador, e 15 ficaram feridas, em Gilroy, Califórnia.

Fonte Carta Capital
você pode gostar também
×