Militar traficante não passou pelo Raio-X obrigatório na base da FAB

O militar preso na Espanha com 39 quilos de cocaína transportados no avião da Presidência é o segundo-sargento Silva Rodrigues, da Força Aérea; já se sabe que ele não passou pelo aparelho de Raio-X, de uso obrigatório, da Base Aérea da FAB em Brasília

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


247 – O militar preso na Espanha com 39 quilos de cocaína transportados no avião da Presidência é o segundo-sargento Silva Rodrigues da Força Aérea Brasileira; já se sabe que ele não passou pelo aparelho de Raio-X, de uso obrigatório, da Base Aérea da FAB em Brasília.

Rodrigues atua no Grupo de Transportes Especiais da FAB como comissário de bordo, segundo o jornalista Robson Bonin.

Segundo o general vice-presidente, Hamilton Mourão, no exercício da Presidência, o segundo sargento, preso nesta terça-feira (25) no aeroporto de Sevilha, na Espanha, embarcaria a bordo do avião presidencial no retorno do presidente Jair Bolsonaro ao Brasil, depois da viagem à reunião do G-20 no Japão (leia aqui).  “É óbvio que, pela quantidade de droga que o cara tava levando, ele não comprou na esquina e levou, né?”, disse Mourão.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O escândalo já repercute em todo o mundo. A edição global do jornal El País destacou nesta quarta-feira (26) a prisão e informou que o caso fez Bolsonaro mudar plano de voo a Tóquio; escala foi mudada de Sevilha para Lisboa sem explicação oficial.

Fonte Brasil247
você pode gostar também
×