Pesquisa SERPES aponta liderança de Caiado com 47,7% para o Governo de Goiás e Marconi 24,7 para o Senado

Tempo estimado para leitura: 5 minuto(s)


Na primeira pesquisa Serpes/O POPULAR realizada após as convenções partidárias, o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) cresceu 10 pontos e alcança quase 63% dos votos válidos, o que aponta eleição tranquila no primeiro turno em Goiás. Os dados indicam migração da maioria das intenções de votos do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), que desistiu da disputa ao governo e tentará vaga no Senado, para Caiado.

Neste novo levantamento, realizado dos dias 13 a 17 de agosto, Caiado aparece com 47,7% na pesquisa estimulada, em que os nomes dos nove candidatos são apresentados aos eleitores. O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (Patriota) teve oscilação positiva de 1 ponto porcentual e tem 19,7% das intenções de voto. Todos os sete demais candidatos se mantiveram praticamente estacionados, somando apenas 8,4 pontos porcentuais.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

A pesquisa anterior foi divulgada no dia 15 de julho, com dados coletados de 10 a 14 daquele mês, e mostrava Marconi com 15%, o que ajudaria a forçar um segundo turno. Caiado tinha 37,6% e Mendanha, 18,7%.

Neste último levantamento, o deputado federal Major Vitor Hugo (PL) tem 3,7%, apenas 0,6 ponto porcentual de oscilação positiva. A socióloga Cintia Dias (PSOL) teve variação para cima de 1,5 ponto porcentual, alcançando 2,2% das intenções de voto. Ela passa bem à frente do candidato do PT ao governo, o ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) Wolmir Amado, que aparecia com 1% e agora tem 0,6%. O petista também aparece atrás do Professor Pantaleão (UP), que tem 1,1%.

O empresário Edigar Diniz (Novo) aparece com 0,6%, o historiador Vinícius Gomes da Paixão (PCO), 0,2%, e a professora Helga Martins (PCB) não pontuou. Diante dos nove nomes, 18,2% dos goianos afirmaram que ainda não decidiram o voto (eram 18,4% em julho) e 5,7% (antes 5,4%) pretendem anular.

Caiado alcança os maiores porcentuais no grupo de mulheres (50,1%), jovens de 16 a 29 anos (49,3%) e eleitores com ensino fundamental (49%). Mendanha chega a 27,5% no universo que cursou ensino superior, em que o governador tem 45,1%. Entre eleitores de 30 a 49 anos, o ex-prefeito tem índice de 22,3% e no grupo de mulheres, cai a 18,1%.

Considerando as regiões do estado, Caiado atinge 55,5% no Entorno do Distrito Federal, onde Mendanha tem apenas 5,5%. Na capital, o governador alcança 45,6% e o ex-prefeito, 22,5%. O maior índice do candidato do Patriota é no Centro, onde tem 33,7% contra 43,7% de Caiado. Ainda na capital, Cintia Dias aparece à frente de Vitor Hugo e em terceiro lugar, com 5,9%. Wolmir Amado não pontua na cidade.

Na pesquisa estratificada por religião, Mendanha tem maior porcentual entre católicos (21,2%) do que evangélicos (17,3%), embora seja da Assembleia de Deus, e chega a 24% no grupo que não declara seguir nenhuma religião. Caiado tem 50,2% entre católicos e 44% entre evangélicos. Vitor Hugo aparece com 4,9% no meio evangélico.

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor, Caiado também subiu e aparece com 23,3%. O aumento foi de 6,1 pontos porcentuais na comparação com o levantamento de julho. O índice daqueles que ainda não decidiram em quem votar caiu 8,4 pontos e soma 57,9%. Mendanha oscilou 3,2 pontos e é citado por 11,4%. Todos os demais têm menos de 2%. Os votos nulos somam 4%.

Senado

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) lidera a disputa ao Senado, com 24,7% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Delegado Waldir Soares (UB), com 15,4%, aponta a segunda rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR. Realizado dos dias 13 a 17 de agosto, o levantamento mostra crescimento de 5,6 pontos porcentuais do tucano na comparação com rodada anterior, divulgada em 15 de julho.

Waldir oscilou 2 pontos, dentro da margem de erro, que é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos. O deputado é um dos três candidatos ao Senado do grupo do governador Ronaldo Caiado (UB).

Marconi, que preside o PSDB goiano, passou 20 dias avaliando entre disputar governo estadual e cadeira na Câmara dos Deputados e, diante do cenário, bateu o martelo pela candidatura ao Senado no dia final das convenções partidárias, em 5 de agosto. Ele concorre em chapa independente, sem coligação para a disputa ao governo.

O deputado federal João Campos (Republicanos), que integra a coligação do candidato do Patriota ao governo, o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha, teve oscilação negativa de 0,7 ponto porcentual e aparece com 6% das intenções de voto.

O ex-senador Wilder Morais (PL), da chapa do deputado federal Major Vitor Hugo (PL) ao governo, é o quarto colocado, com 4,7%. Na comparação com a rodada anterior, ele oscilou 1,3 ponto para cima.

O ex-deputado federal e presidente do PSD goiano, Vilmar Rocha, aparece com 3,6%. Ele só decidiu pela candidatura na véspera do fim das convenções, após desistência do presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSD). Apesar de aparecer pela primeira vez na pesquisa, ele está à frente do ex-deputado federal Alexandre Baldy, presidente estadual do PP, que tem 2,5% – mesmo índice do levantamento anterior. Vilmar Rocha e Alexandre Baldy são os outros dois palanques do grupo governista, em candidaturas isoladas ao Senado.

A ex-deputada Denise Carvalho (PCdoB) oscilou positivamente meio ponto porcentual e aparece com 2,4%. Ela compõe a chapa do professor Wolmir Amado, candidato ao governo pelo PT.

O empresário Leonardo Rizzo, que apoia Edigar Diniz (ambos do Novo) para o governo, manteve o mesmo índice da rodada anterior, 2%. Antônio Carlos da Paixão (PCO) tem 1,4% e Manu Jacob (PSOL), 1,1%. Eles apoiam Vinicius da Paixão (PCO) e Cintia Dias (PSOL) para o governo, respectivamente.

Diante da lista com 10 candidatos, 26,6% dos eleitores afirmaram estar indecisos e 9,6% responderam que anulariam o voto ou não votariam.

Nas eleições deste ano, há apenas uma vaga para o Senado, com o encerramento do mandato de Luiz do Carmo (PSC). Ele desistiu da candidatura à reeleição. As outras duas vagas – ocupadas atualmente por Vanderlan Cardoso (PSD) e Jorge Kajuru (Podemos) – serão renovadas em 2026.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, em que os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor, 73,4% não sabem em quem votar. Marconi subiu 5,4 pontos, mas ainda tem 9,1%. Delegado Waldir aparece com 4%. Todos os demais têm menos de 2%.

O índice de indecisos era de 80,6% na rodada anterior. Naquela ocasião, 3,6% se disseram dispostos a votar nulo ou não votar. Agora são 6,1%.

A pesquisa ouviu 801 eleitores. A margem de erro é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança, de 95%. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral com os protocolos GO-08758/2022 e BR00273/2022. (O Popular)

Fonte folhadobico
você pode gostar também
×