Guerra do petróleo: China negocia com Rússia para comprar petróleo barato

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


A China está negociando com Moscou para comprar petróleo russo barato para suas reservas estratégicas de petróleo.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

“O gigante asiático pretende aproveitar o desconto em que o petróleo bruto está sendo negociado após o bloqueio imposto pelo Ocidente. As conversações entre Pequim e Moscou, que estão a ser levadas a cabo pelos governos, deixando as petrolíferas à margem, antecipam um reforço dos laços energéticos entre os dois países”, explicam na Banca March.

“Além disso, as refinarias chinesas estavam comprando petróleo russo desde a invasão sem divulgá-lo publicamente”, acrescentam esses analistas.

Detalhes sobre o tamanho ou os termos do possível acordo ainda não foram determinados. Também não há garantias de que finalmente se concretize, o que se sabe é que os dois países já estão negociando, diz Bloomberg de fontes próximas à operação.

Este acordo ocorre em um momento em que os Estados Unidos e o Reino Unido se comprometeram a proibir as importações de petróleo russo, e a União Europeia está tomando medidas semelhantes, mas o petróleo russo continua a fluir para países como Índia e China.

O gigante asiático não divulgou publicamente o tamanho de suas reservas de petróleo bruto. De acordo com algumas projeções, o país tem capacidade para armazenar mais de 1.000 milhões de barris de reservas comerciais e estratégicas combinadas.

Os preços do petróleo WTI e Brent subiram na sexta-feira (22), permanecendo em patamares muito elevados.

Fonte investing
você pode gostar também