Boris Johnson desiste de concorrer ao cargo de premiê britânico, diz agência

Ele alegou ter conquistado o apoio de 100 deputados, mas recusou-se a concorrer, dizendo que "isso simplesmente não seria a coisa certa a fazer"

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O ex-primeiro-ministro britânico Boris Johnson desistiu da disputa para se tornar o próximo líder do partido conservador e, portanto, o próximo primeiro-ministro, informou a agência de notícias britânica PA Media no domingo (23).

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Johnson alegou ter conquistado o apoio de 100 deputados, mas recusou-se a concorrer, dizendo que “isso simplesmente não seria a coisa certa a fazer”.

“Você não pode governar efetivamente a menos que você tenha um partido unido no Parlamento”, diz Johnson de acordo com a agência.

O anúncio ocorre depois que o ex-ministro das Finanças da Grã-Bretanha, Rishi Sunak, entrou oficialmente na corrida para liderar o Partido Conservador, sua segunda tentativa no cargo este ano. Sunak já coletou as 100 indicações necessárias de membros do partido Conservador para concorrer.

Sunak tentou se tornar líder sete semanas atrás, após a renúncia de Johnson, mas perdeu para Liz Truss, que renunciou na quinta-feira (20). Um segundo turno entre os dois homens poderia ter sido divisivo para o partido conservador no poder, até porque muitos dos apoiadores de Johnson culpam a renúncia de Sunak em julho por provocar a queda de seu governo.

Os conservadores, no poder há 12 anos, estão atualmente envoltos em turbulência após a renúncia de Truss depois de um curto mandato caótico. Sunak declarou na manhã de domingo (23) que estaria na disputa.

Em uma postagem no Twitter, ele escreveu: “O Reino Unido é um grande país, mas enfrentamos uma profunda crise econômica. É por isso que estou concorrendo para ser o líder do Partido Conservador e seu próximo primeiro-ministro. Quero consertar nossa economia, unir nossos Festa e entrega para o nosso país.”

Fonte cnnbrasil
você pode gostar também
×