TSE abre ação contra Bolsonaro por uso de Planalto e Alvorada na campanha

Encontros do ex-chefe do Executivo com personalidades em prédios públicos são alvo da investigação

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Benedito Gonçalves, abriu uma ação de investigação eleitoral para avaliar se o ex-presidente Jair Bolsonaro usou as dependências do Palácio do Planalto e do Palácio da Alvorada para fazer campanha eleitoral. O caso pode tornar o ex-presidente inelegível se forem constatadas irregularidades.

O procedimento vai avaliar se ocorreu abuso de poder econômico no uso da estrutura pública para a realização de encontros com políticos, governadores e artistas durante a campanha eleitoral do ano passado. O ex-presidente é alvo de outras 15 investigações do tipo.

 

-- Publicidade --

-- Publicidade --

O magistrado atendeu a pedido da Coligação Brasil Esperança para avaliar o caso. Bolsonaro teria utilizado os espaços para se encontrar com políticos, personalidades e depois realizado entrevistas em que os convidados declaravam apoio à candidatura dele e do vice na chapa, Walter Braga Netto.

Entre os eventos citados está um “almoço com artistas e cantores sertanejos no Palácio da Alvorada, com a presença de Gusttavo Lima, Leonardo, Chitãozinho, Fernando Zor, Zezé di Camargo e Marrone, em 17/10/2022″. Além das reuniões e entrevistas, Bolsonaro, de acordo com a ação, aproveitou a ocasião para fazer publicações nas redes sociais com fins eleitorais.

A defesa de Bolsonaro afirmou que vai contestar as acusações “em momento próprio”.

Fonte r7
você pode gostar também
×