PM reforça o policiamento no Complexo da Penha após operação que matou 25

Segundo a polícia, com exceção de uma moradora vítima de bala perdida, todos os outros mortos são ligados à facção criminosa Comando Vermelho

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


A polícia militar do Rio de Janeiro reforçou o policiamento no Complexo da Penha, na zona norte da cidade, após uma operação contra chefes da facção Comando Vermelho que deixou 25 mortos, nesta terça-feira (24).

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Segundo a polícia, com exceção de uma morada vítima de bala perdida, todos os outros mortos são ligados à facção criminosa.

Na manhã de hoje, dois suspeitos que estavam internados e presos sob custódia morreram no hospital. Um menor de idade que tinha sido levado para uma unidade de pronto atendimento também morreu.

Entre os mortos da operação da polícia militar estão criminosos de outros estados, como Eraldo Ribeiro, que é chefe do tráfico em cidades do Pará, Marlon da Silva Costa, que atua no interior de São Paulo, e Roque de Castro Pinto Júnior, que é do Amazonas.

A polícia também informa que um arsenal de armas com fuzis, pistolas e granadas foi apreendido durante a operação.

Fonte band
você pode gostar também