Justiça decide que Suzy Camacho não falsificou atestados do marido: “A verdade está vindo à tona”

Atriz detalha com exclusividade como tem sido sua vida depois da morte de Farid Curi, no dia 21 de setembro; artista foi acusada pelos filhos do empresário por suposta fraude em laudos médicos

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu nesta terça-feira (27) que Suzy Camacho não falsificou os atestados médicos apresentados para comprovar a capacidade mental de seu então marido, Farid Curi, que morreu os 85 anos no dia 21 de setembroapós ficar internado em coma desde 2020. A denúncia, que foi feita pelo Ministério Público, alega que a atriz enganou os médicos para conseguir os atestados e liberar um saque de R$ 10 milhões da conta de Farid. Os filhos do empresário – Beatriz CuriMuriel CuriRodrigo Curi e Alfredo Curi – abriram um processo alegando que Farid não tinha condições mentais para decidir sobre o próprio dinheiro. Para a Justiça, no entanto, não há provas de que os atestados sejam falsos, ou de que Suzy tenha cometido um crime.

Procurado por Quem nesta quarta-feira (28), o advogado da atriz, Luiz Flávio Borges D’Urso, comemorou a decisão da juíza da 27ª Vara Criminal do Fórum Criminal da Barra Funda, de São Paulo. “Os filhos do Farid acusaram a Suzy de ter juntado atestado médico falso a um processo cível para liberar R$ 10 milhões de um fundo de investimento. Isso gerou uma denúncia de fraude processual, que foi rejeitada nesta terça-feira (27). A juíza da 27ª Vara Criminal do Fórum Criminal da Barra Funda afirmou que os atestados não são falsos, são verdadeios. E que o Farid tinha plenas condições mentais para pedir o resgate [o dinheiro que ele iria resgatar eram rendimentos que estavam parados]. Quem juntou os atestados ao processo foi ele. A Suzy não tinha nada a ver. É pura perseguição dos filhos do Farid contra ela, por causa de dinheiro”, argumentou o advogado criminalista.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Suzy também celebrou a decisão da juíza em conversa com Quem nesta quarta-feira (28). “Veja só a ironia. Ontem eu estava arrasada porque fui impedida pelos filhos do meu marido de participar da missa de sétimo dia dele. Tive que fazer uma missa às pressas porque só fui comunicada um dia antes, fiz uma missa em particular para orar pelo meu marido, para que ele tenha paz. E assim que eu cheguei em casa, o Dr. D’Urso me telefona e me diz que venci. Venci uma das situações mais terríveis, que era essa mentira, dizendo que eu tinha feito uma fraude. Os atestados são verdadeiros, tanto é que a juíza me absolveu de uma maneira sumária, não aceitou a denúncia do Ministério Público. Então está aí: ‘os atestados são verdadeiros, não foram utilizados por mim, foram utilizados pelo meu marido na sua defesa no processo que os filhos dele entraram contra ele’. A verdade está vindo à tona! Minha imagem ficou destruída com infâmias, mentiras, calúnias. E agora a Justiça vai começar a ser feita”, argumenta.

Ela contou que está emocionalmente abalada e alegou que continua sendo perseguida pelos enteados. “Estou sofrendo bastante e muito triste com tudo o que está acontecendo. Não poder participar da missa de sétimo dia do meu marido é um ato de crueldade. Enviaram o recado que eu não seria bem-vinda e, com certeza, hostilizada. Sugeriram que eu fizesse uma missa separada da deles. As acusações e essa pressão constante sobre mim que os filhos dele estão fazendo não são só referentes à missa, mas em relação a muitos aspectos. Receio que isso se intensifique. Estou sendo alvo dessa perseguição psicológica”, afirmou.

Procurada por Quem nesta quarta (28) para comentar a acusação de Suzy sobre eles, os filhos de Farid não se manifestaram até o fechamento desta matéria.

Fonte revistaquem
você pode gostar também
×