Exército brasileiro tem novo comandante

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


General Tomás Miguel Ribeiro Paiva, do Comando Militar do Sudeste, assume no lugar de Júlio César de Arruda, designado durante governo de transição. Presidente Lula lhe deseja “bom trabalho”.O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, anunciou na noite deste sábado (21/01) a troca do Comando do Exército do Brasil: o general Tomás Miguel Ribeiro Paiva assume no lugar de Júlio César de Arruda, designado em dezembro durante o governo de transição.

 

-- Publicidade --

-- Publicidade --

“As relações, principalmente no Comando do Exército, sofreram uma fratura num nível de confiança e achávamos que precisávamos estancar isso logo de início para superar esse episódio. Queria apresentar o substituto, general Tomás, que a partir de hoje é o novo comandante”, declarou Monteiro. “Hoje, nós estamos investindo mais uma vez na aproximação das nossas Forças Armadas com o governo do presidente Lula.”

Segundo a Agência Brasil, o comunicado de troca de comando foi feito depois de uma reunião de que participaram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Defesa, o novo comandante do Exército e o ministro da Casa Civil, Rui Pimenta.

Em seguida, Lula postou no Twitter uma foto com Tomás Miguel Ribeiro Paiva e desejou “um bom trabalho ao general”.

Em entrevista recente à GloboNews, Lula defendera a não politização das instituições militares, lamentando que os serviços de inteligência das Forças Armadas e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) não tenham alertado para os atos golpistas de 8 de janeiro de 2023 em Brasília.

O novo comandante do Exército estava à frente do Comando Militar do Sudeste. Desde 1975 na carreira militar, Ribeiro Paiva já comandou tropas na missão do Haiti e na pacificação do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, além de ter sido assessor militar do Brasil junto ao Exército do Equador.

Num evento que em 18 de janeiro, que reuniu militares que serviram no Haiti, o general defendeu que o resultado das eleições deve ser respeitado.

Fonte istoe
você pode gostar também
×