Diretor de engenharia e tecnologia tira dúvidas sobre desligamento do sinal analógico

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Desligamento do sinal analógico está previsto para ocorrer no dia 14 de agosto em Palmas, Barrolândia e Porto Nacional. Nesta terça-feira (19), o diretor de engenharia e tecnologia da TV Anhanguera, Carlos Cauvilla, esclareceu dúvidas sobre a transição para o sinal digital.

“É uma determinação do Governo Federal, que tem um cronograma para o desligamento no país todo. Já está acontecendo em outras regiões, nas grandes cidades e capitais e encerra no final de 2018”

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Ele explicou o que é preciso fazer com as TVs. “Se for uma TV analógica, de tubo, tem que colocar um conversor, fazer a busca automática, que já começa pegar os canais digitais. Quem também tem uma TV de antes de 2010, de tela plana, provavelmente também vai precisar do conversor. As TVs que já são depois de 2010 já tem o conversor dentro delas. Então não precisa. Basta antena UHF, faz a busca automática de canais e já vai estar pegando os canais digitais. Todas as TVs.”

Segundo o diretor, a qualidade da TV analógica com conversor não é a mesma da TV digital. “A TV tem um investimento, mas é um bem durável. No Brasil a gente entrega uma TV de altíssima qualidade. A TV que já vem com o sintonizador é muito melhor que a de tubo. Mas mesmo na TV analógica, de tubo, como o sinal é digital, a qualidade ainda é muito boa.”

Kits

Quem é beneficiário de algum programa social do Governo Federal tem direito a um kit gratuito com conversor de sinal para a TV digital. Para não ficar sem sinal, o telespectador pode agendar o melhor horário para receber o kit.

O agendamento é feito através do site ‘Seja Digital‘. Você só precisa clicar em “Programa de distribuição de kits” e depois em “clique e agende”. Aí é só digitar o CPF ou o Número de Identificação Social (NIS) e escolher quando quer receber.

Fonte G1 Tocantins
você pode gostar também
×