Dados de voo sugerem que queda de jato da China Eastern foi intencional

Informação do Wall Street Journal levanta suspeita de que avião tenha sido derrubado por um dos pilotos ou por algum intruso na cabine

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Dados de voo sugerem que alguém no cockpit derrubou intencionalmente o jato da China Eastern que caiu em 21 de março último, dizem pessoas ligadas à investigação preliminar de autoridades dos EUA. A queda do avião vitimou todos a bordo.

O Boeing 737-800 voava em alta altitude quando de repente perdeu altitude, em uma descida quase vertical, e caiu na encosta de uma montanha, em velocidade extrema. Dados de uma caixa-preta recuperada sugerem que ações nos controles empurraram o avião para o mergulho fatal, disseram fontes ouvidas pelo Wall Street Journal.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

“O avião cumpriu o que foi determinado por alguém na cabine”, disse uma fonte próxima à investigação.

As autoridades chinesas ainda não citaram problemas mecânicos ou de controle de voo durante o acidente, que aconteceu perto da cidade de Wuzhou, na província de Guangxi, acrescentou a fonte.

A revelação levou as autoridades americanas envolvidas na investigação a mudar seu foco para as ações de um piloto, mas também é possível que outra pessoa no avião tenha invadido a cabine e causado o acidente, disseram fontes ao jornal.

Reguladores de segurança aérea e funcionários da Boeing não estão trabalhando em boletins de serviço ou diretrizes decorrentes do naufrágio, que seriam emitidos se as autoridades acreditassem haver a necessidade de alertar as companhias aéreas sobre os problemas durante o incidente, informou o Wall Street Journal, citando pessoas familiarizadas com o ocorrido.

Os investigadores dos EUA, no entanto, não têm todas as informações disponíveis para seus colegas chineses, disse uma fonte ao jornal.

Uma leitura inicial do gravador de dados de voo do avião da China Eastern em abril sugeriu que houve entradas deliberadas do piloto antes do acidente, informou a publicação comercial de aviação Leeham News and Analysis.

A saúde e a situação financeira dos pilotos estavam em boas condições, disse a companhia aérea.

A China Eastern também apontou um relatório preliminar do governo chinês que disse que os esforços para restaurar dados e analisar as caixas-pretas danificadas do avião ainda estão em andamento, informou o jornal.

“Qualquer especulação não oficial pode interferir na investigação do acidente e afetar o progresso real da indústria global de transporte aéreo”, disse a China Eastern em comunicado.

A companhia enfatizou que uma possível intrusão na cabine não é plausível, citando informações de uma entrevista coletiva em 25 de março, durante a qual as autoridades chinesas disseram que nenhum alerta de emergência havia sido enviado com antecedência, segundo o relatório.

Fonte r7
você pode gostar também