CPI da Covid é ‘um tribunal de guerra durante a guerra contra o vírus’, diz Guedes

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


BRASÍLIA — O ministro Paulo Guedes entrou na mira de senadores oposicionistas da CPI da Covid. Para ele, a comissão parlamentar de inquérito faz parte do jogo democrático, mas não pode atrapalhar o andamento das reformas no Congresso.

— Estamos em meio à pandemia. Isso é equivalente a fazer um tribunal de guerra durante a guerra contra o vírus. Para mim, é inédito — diz Guedes, em entrevista ao GLOBO publicada neste domingo.

Para Guedes, há um desafio difícil pela frente: evitar que a politização da crise piore a gestão da crise.

— Foi o que eu sempre falei: subir em cadáveres para fazer política numa hora dessas…Acho que a população brasileira não vai apreciar isso. Ela quer resolver o problema. Ela quer a preservação da vida e dos empregos — afirma o ministro.

O ministro diz que, mesmo com a CPI da Covid em andamento, é importante avançar nas reformas administrativa e tributária, além dos marcos regulatórios, para destravar investimentos e melhorar o ambiente de negócios no Brasil.

— Acho que precisa desse equilíbrio: de um lado, vamos fazer a CPI que eles acharem que é oportuno fazer, mas, por outro, não paralisem as reformas.

Leia a íntegra da entrevista exclusiva para assinantes do GLOBO

Fonte yahoo
você pode gostar também