Covidão: Ex-secretário da Saúde de Roraima e deputado são alvos de operação da PF

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (13) uma operação em Roraima para investigar suspeitos de integrarem uma organização criminosa criada para fraudar licitações de produtos e serviços para o combate da Covid-19.

Batizada de Vírion, a operação cumpre 36 mandados de busca e apreensão em oito estados (AM, BA, GO, MG, RS, PA, RR, SC) e no Distrito Federal. Entre os alvos estão o ex-secretário de Saúde de Roraima, Francisco Monteiro Neto, e o deputado estadual Jeferson Alves (PTB). As ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

.

As investigações das fraudes apontam irregularidades de cerca de R$ 50 milhões na aquisição pelo governo do estado de Roraima de insumos médico-hospitalares básicos, respiradores, testes rápidos, material informativo impresso e leitos em hospitais particulares.

 

Segundo a PF, Monteiro Neto e Jeferson Alves teriam se articulado para direcionar contratações para empresas integrantes do esquema criminoso, inclusive feito o rateio de percentuais de quanto seria direcionado para cada empresa.

O governo do estado de Roraima divulgou nota em que afirma que o ex-secretário da Saúde foi exonerado em maio pelo governador Antonio Denarium (PSL) após serem constatados indícios de irregularidades na gestão da secretaria da Saúde (Sesau).

.

“A denúncia foi encaminhada pelo Governo aos órgãos controladores do Estado, a exemplo da Controladoria-Geral do Estado e Tribunal de Contas do Estado, para providências”, diz a nota.

“Em ato contínuo, o governo conseguiu o ressarcimento por meio da Justiça do valor de R$ 6 milhões pagos pela compra de respiradores”, completa, acrescentando que outros servidores também foram exonerados.

Com informações do G1 Roraima

Fonte esmaelmorais
você pode gostar também