Carga do coronavírus no esgoto de Belo Horizonte é a maior desde dezembro

Entre 22 e 26 de março, o projeto-piloto monitoramento COVID esgotos registrou uma carga viral máxima de 37 trilhões de cópias do novo coronavírus

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


Nas semanas epidemiológicas 11 (de 15 a 19 de março) e 12 (de 22 a 26 de março) deste ano, o projeto-piloto Monitoramento COVID Esgotos detectou uma carga viral máxima respectivamente de 22 e 37 trilhões de cópias do novo coronavírus por dia nas amostras de esgoto de Belo Horizonte de acordo com o Boletim de Acompanhamento nº 34, divulgado nesta sexta-feira (2)

Este patamar de 37 trilhões de cópias é o maior já registrado pelo projeto-piloto desde seu início em abril de 2020.

Segundo o Boletim de Acompanhamento nº 34, a carga viral identificada em Belo Horizonte na semana epidemiológica 12/2021 segue com tendência de aumento desde a semana 7/2021, em meados de fevereiro deste ano.

O Boletim nº 34 é o último do projeto-piloto Monitoramento COVID Esgotos, já que a partir do próximo boletim a iniciativa vai englobar cinco capitais além de Belo Horizonte: Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro. Com isso, a ação passará a ser nacional e mudará o nome para Rede Monitoramento COVID Esgotos.

Fonte: Brasil 61

Fonte brasil61
você pode gostar também