Bolsonaro: Petrobras poderá ajudar exploração no Suriname

País avaliará dar prioridade ao Brasil; presidente assinou declaração conjunta depois de visita oficial

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta 5ª feira (20.jan.2022) que a Petrobras poderá ajudar na exploração de petróleo e gás no Suriname e que o país analisa dar prioridade ao Brasil. O chefe do Executivo fez visita oficial a nação vizinha e assinou declaração conjunta com o presidente Chandrikapersad Santokhi.

“Temos a oferecer ao país a nossa expertise na prospecção de petróleo e para isso trouxemos nosso ministro das Minas e Energia [Bento Albuquerque]. Cumprimento e agradeço o que conversamos há pouco na possível prioridade para que o país através da Petrobras venha aqui colaborar na prospecção de petróleo e gás”, afirmou em declaração a jornalistas.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Bolsonaro também afirmou que a comitiva brasileira tratou de questões de infraestrutura e as “ligações físicas” dos países, além de “segurança no mar” e crimes internacionais. Segundo a declaração conjunta, na reunião bilateral também foi conversado sobre meio ambiente, comércio e investimento.

“Temos muito o que oferecer um ao outro, bem como cooperar. Esse é o nosso sentimento, esse é o motivo da minha vinda da qual inclusive agradeço honroso convite por parte do presidente do Suriname. Muito obrigado pela oportunidade. Os nossos povos, os nossos países têm muito a ganhar”, disse.

Em seu discurso, o presidente do Suriname, Chandrikapersad Santokhi, agradeceu as doações de vacinas contra a covid-19 feitas pelo Brasil. Também falou sobre a necessidade de haver “solidariedade” entre os países em desenvolvimento.

Segundo ele, o encontro bilateral foi realizado em “atmosfera amigável de entendimento comum entre os dois países”. Ele mencionou que a última visita de um chefe de Estado brasileiro foi há 10 anos.

Compromissos

Em declaração conjunta, os 2 países se comprometeram “analisar as possibilidades” de cooperação na exploração de petróleo e gás no Suriname incluindo “possíveis serviços relacionados ao setor energético ao Brasil, respondendo às necessidades dos estados da Região Norte do país”. Também acordaram ampliar negociações nos setores de comércio, agricultura e seguranças.

Fonte poder360
você pode gostar também