Bolsonaro compartilha artigo que fala em golpe do STF

Presidente distribuiu em seus grupos de mensagem texto que diz haver complô contra sua reeleição na Corte e na imprensa

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


O presidente Jair Bolsonaro (PL) compartilhou em seus grupos de mensagens neste domingo (22.mai.2022) um artigo do jornalista José Roberto Guzzo, conhecido como J.R. Guzzo, para a Revista Oeste e reproduzido no site Jornal da Cidade Online –foi este o link postado pelo atual chefe do Executivo.

O texto de Guzzo sugere que há um “golpe de Estado em preparação” no Brasil para impedir a reeleição do atual chefe do Executivo.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

“Esse golpe está sendo montado pelos inimigos do presidente da República e tem o objetivo de impedir que ele seja reeleito para um novo mandato de quatro anos. A ideia geral é dar a vitória para o seu único adversário real na eleição, o ex-presidente Lula”, diz o texto.

Os “inimigos” listados pelo jornalista são:

Supremo Tribunal Federal e o “alto aparelho judiciário de Brasília”;

os políticos do “Brasil velho, bichado e inimigo do progresso — dos túmulos do PSDB a José Sarney (MDB)”;

a “maior parte da mídia — tanto os jornalistas como seus patrões”;

o “consórcio nacional formado pelos empreiteiros de obras públicas, os empresários-pirata, os ladrões em geral, as classes intelectuais, as empresas aflitas com as questões de “gênero”, raça e sustentabilidade, os artistas de novela e os banqueiros de esquerda”.

 

O objetivo do grupo acima seria, de acordo com Guzzo, eleger o petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou “qualquer solução que não seja Jair Bolsonaro”, e impedir que o atual presidente “governe o Brasil e execute os projetos que a maioria do eleitorado aprova”.

Leia abaixo outros temas abordados no artigo e o que diz Guzzo:

suposto golpe – “organizado na frente de todo mundo e executado, justamente, pelos que se apresentam ao público como os grandes defensores da democracia, do Estado de direito e do poder civil — e que, no Brasil de hoje, se sentem angustiados com a ameaça de perderem os confortos que têm”;

papel do STF no suposto golpe – “o STF dará, sim, um golpe de Estado para impedir um segundo mandato de Bolsonaro — caso chegue à conclusão que pode dar esse golpe, ou seja, se tiver certeza de que todo mundo vai baixar a cabeça se os ministros virarem a mesa. Só não dará se achar que não consegue”;

Roberto Barroso, ministro do STF – “propagador destacado da amputação dos poderes do presidente”;

Edson Fachin, ministro do STF – “anulou todas as condenações de Lula, no que foi possivelmente o ato mais insano da história do Poder Judiciário no Brasil, porque achou, e com toda a razão, que podia fazer isso sem a oposição real de ninguém”;

Alexandre de Moraes, ministro do STF – “comete absurdo em cima de absurdo contra as leis em vigor no Brasil, a começar pela Constituição Federal, e ninguém, nem o Congresso, nem o próprio Judiciário, diz nada contra as suas decisões”;

composição so STF – “Dos 11 atuais ministros do STF, 7 foram nomeados por Lula e Dilma. Dos 4 restantes, um é Gilmar Mendes e o outro é Alexandre de Moraes. Qual a imparcialidade que se pode esperar, honestamente, de um grupo como esse?”;

CPI da Covid – “ficou nas primeiras páginas e no horário nobre durante seis meses seguidos, acusou Bolsonaro de nove crimes diferentes e, no fim, não conseguiu gerar uma única e miserável queixa”.

Fonte poder360
você pode gostar também