5 dicas para otimizar a gestão de estoque na Black Friday e impulsionar vendas no varejo

Copa do Mundo e comemorações de fim de ano também devem movimentar o varejo em novembro

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


São Paulo, novembro de 2022 – Com as festividades e grandes datas comerciais de fim de ano se aproximando, o varejo precisa se preparar para a alta procura dos clientes. Um levantamento recente da consultoria GfK mostrou que 90% das pessoas têm intenção de comprar na Black Friday – um crescimento de 3 pontos percentuais ante 2021. Já a Confederação Nacional do Comércio (CNC) estima que R$1,48 bilhão em vendas no comércio e serviços estarão relacionadas à Copa do Mundo.

Em um período de alta demanda no varejo, uma gestão de estoque inteligente é fundamental para garantir aumento nas vendas, além de proporcionar a melhor experiência de compra ao cliente. Dentre as vantagens, é possível evitar desperdício e perdas de mercadorias, reduzir custos, controlar entrada e saída dos produtos e ajudar a identificar os itens mais vendidos.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

“O controle do estoque é essencial para evitar atrasos nas entregas e não prejudicar o faturamento da empresa. A organização, para os períodos de alta procura, devem ser bem planejadas, de acordo com a capacidade de cada comerciante e seu público-alvo, tendo em mente que os clientes estão cada vez mais digitais e atentos às oportunidades de compra” explica Gabriel Siqueira, diretor de Tech Ventures da Omie, plataforma de gestão (ERP).

Desta forma, para um controle eficiente do estoque nos eventos sazonais, o executivo separou algumas dicas:

Entenda a demanda e o público do comércio

Conhecer o seu consumidor facilita o planejamento. É importante estudar a demanda e as tendências do mercado, inclusive em datas semelhantes em anos anteriores. Além disso, também é preciso considerar o porte do negócio e o volume de vendas, para contar com itens suficientes que supram a demanda, evitando os excessos e prejuízos. Também vale consultar conteúdos educativos sobre o tema, principalmente com a evolução do comércio digital.

Tenha um inventário de estoque sempre atualizado

O inventário funciona como um relatório para finalidades fiscais e comerciais. Este documento permite que o comerciante tenha controle exato dos itens que tem em mãos. O ideal é que esteja sempre atualizado, com as entradas e saídas dos produtos em tempo real.

 Acompanhe o giro de estoque

Para evitar que os produtos fiquem indisponíveis é importante entender o fluxo de vendas do negócio e em quanto tempo, em média, as mercadorias acabam. Esse indicador é chamado de pico de estoque e acontece, principalmente, em eventos sazonais, como a Black Friday e a Copa.

Tenha apenas um estoque para loja online e física

Manter um único estoque para a loja física e a online contribui na experiência positiva do consumidor, oferecendo opção de comprar pelo site e retirar na loja física, por exemplo, o que permite ao cliente economizar com o frete, além de diminuir o tempo de espera. Esse processo otimiza também a jornada de venda, já que as ofertas oferecidas dentro e fora do ambiente digital estarão alinhadas.

Classifique os SKUs (Stock Keeping Unit)

O SKU é um código de identificação muito utilizado em marketplaces para auxiliar na gestão e classificação de um produto. Geralmente, são categorizados por cor, modelo, tamanho e fabricante. Essa codificação ajuda a definir a rotatividade do estoque. Ou seja, de quanto em quanto tempo será necessário repor algum item, sem deixá-lo indisponível no site ou na loja física. Na Black Friday, por exemplo, é preciso considerar ainda o pico de vendas durante a data.

Vale ressaltar sobre lojas de aplicativos voltadas às empresas, com ofertas na Black Friday para que varejistas impulsionem seus serviços, melhorando o sistema de cobrança, a comunicação com clientes, agilidade no caixa, garantindo a melhor gestão dos negócios.

Fonte istoe
você pode gostar também
×