Vacinas de Oxford chegam ao TO e municípios devem receber doses a partir desta terça

As 11,5 mil doses chegaram ao aeroporto de Palmas no início da tarde deste domingo, 24. Segundo informações do Estado da Saúde, Edgar Tollini, as doses serão distribuídas em breve aos municípios

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


As 11.500 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas pelo laboratório indiano Serum, chegaram no aeroporto de Palmas no início da tarde deste domingo, 24. Nesta primeira remessa, serão beneficiados profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a Covid-19. Ainda não há o quantitativo exato de doses que irá para cada município.

 

O governo realizará a conferência do lote no Laboratório Central do Estado (Lacen) e a partir de terça-feira, 26, os municípios começam a receber o imunizante, que conforme orientação do Ministério da Saúde, é destinado aos trabalhadores de saúde. Segundo o secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, as doses serão distribuídas o mais breve possível aos municípios. “Vamos continuar trabalhando”, disse Tollini ao receber o carregamento das doses no aeroporto de Palmas, Brigadeiro Lysias Rodrigues.

 

A prioridade são hospitais, unidades de Pronto Atendimentos (UPAs), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e consultórios/laboratórios. Já os hospitais com atendimentos exclusivos e dedicados a pacientes com Covid-19 são prioritários em relação aos demais.

 

Além dos profissionais que serão imunizados, o Tocantins cedeu 5% dessas doses para o Amazonas.

 

O secretário Edgar Tollini explicou que esse lote de vacinas da AstraZeneca é destinado apenas para a primeira dose, já que a segunda dose tem um período mais longo que a vacina CoronaVac. “O Ministério já acenou que daqui há 12 semanas enviará outra remessa para atender a segunda dose de imunização da população. Então faremos a imunização de 11.500 pessoas, pois não precisaremos fazer a reserva técnica que fizemos no primeiro lote”, explicou Edgar Tollini.

 

Entenda

 

As doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegaram ao Brasil na sexta-feira, 22, importadas da Índia. Os imunizantes desembarcaram em Guarulhos (SP) e foram transportados para o Rio de Janeiro, onde está localizada a fábrica de vacinas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entidade vinculada ao Ministério da Saúde. As vacinas de Oxford farão parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), que é coordenado pelo Ministério da Saúde

 

CoronaVac

 

O Estado recebeu na última segunda-feira, 18, 44 mil doses da CoronaVac. Os grupos prioritários para receberem o imunizantes são: profissionais de saúde que trabalham na linha de frente no combate à Covid-19, idosos e indígenas. A vacina foi desenvolvida pelo laboratório Sinovac, contudo, terá produção no Brasil pelo Instituto Butantan, localizado em São Paulo. A vacina foi aprovada em uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no domingo, 17 de janeiro.

você pode gostar também