Polícia Federal investiga corrupção com verba da merenda escolar no interior do Tocantins

O dinheiro estaria sendo desviado da merenda escolar.

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (12)  uma operação que investiga a participação de empresários e servidores públicos municipais suspeitos de desvios de recursos públicos da merenda escolar no município tocantinense de Formoso do Araguaia.

A investigação mira a gestão do ex-prefeito Wagner da Gráfica, que comandou a cidade de 2013 até 2020. O atual prefeito da cidade é Heno Rodrigues (PTB), que ficou conhecido por ser o mais jovem do Tocantins ao ter sido eleito com 26 anos.

Cerca de 14 agentes dão cumprimento a 04 mandados de busca e apreensão na cidade de Formoso do Araguaia, todos expedidos pela Vara Federal Cível e Criminal de Gurupi. Os indícios dos desvios surgiram após a identificação de problemas na qualidade da merenda fornecida aos alunos da rede pública de educação do município.

A PF fez buscas em um comércio da cidade, nas residências dos investigados e apreendeu uma arma de fogo.

Segundo a PF, a operação deflagrada visa robustecer o conjunto probatório já existente, de forma a coletar mais elementos que possam estabelecer o montante total dos valores desviados, assim como o descobrimento de eventuais partícipes nas condutas criminosas investigadas.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de corrupção e desvio de recursos públicos.

A operação foi batizada de ‘Micalea’, palavra derivada do latim que significa migalhas e foi utilizado como nome da operação por se acreditar que a merenda oferecida aos alunos era de baixa qualidade e possivelmente em quantidade inferior à adequada.

PD encontrou uma arma de fogo em uma das residências / Foto: Divulgação/PF
Buscas em um comércio da cidade / Foto: Divulgação/PF
Operação da PF em Formoso do Araguaia / Foto: Divulgação
Fonte afnoticias
você pode gostar também