Parceria entre Governo do Tocantins e Instituto Meio garante R$ 5,7 milhões em inclusão produtiva

-- Publicidade --

A parceria firmada entre o Governo do Tocantins, representado pela Secretaria da Indústria, Comércio e Serviços (SICS), e o Instituto Meio garantiu um aporte financeiro de R$ 5.700.000,00 para investir na inclusão produtiva, em arranjos produtivos locais. A verba foi obtida através da aprovação do projeto Conexões Transformadoras, a ser implantado nas regiões do Bico do Papagaio, Jalapão e Serras Gerais, e tem aporte dos Governos Federal, Estadual e da iniciativa privada.
Responsável pela SICS, o secretário Carlos Humberto Lima declarou que o projeto Conexões Transformadoras se alia ao subprograma Produtos da Terra para cumprir uma meta idealizada pelo Governo do Tocantins, que é incentivar as cadeias produtivas locais e assistir as cooperativas de pequenos produtores na produção e comercialização. “Para se promover o desenvolvimento econômico é preciso respeitar a vocação natural de cada município, sendo, dessa forma, mais assertivo na implantação das agroindústrias, que movimentam a economia em suas regiões de influência, gerando emprego e renda e melhorando a qualidade de vida das pessoas”, exemplificou.
Do valor total angariado pelo projeto Conexões Transformadoras, 50% é proveniente do Fundo Socioambiental do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); 32% deste valor é repasse do Governo do Tocantins, através do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE); os 18% restantes é contrapartida da empresa Suzano S.A., direcionado especificamente para a região do Bico do Papagaio.
Edital lançado
O projeto prevê diagnóstico, capacitações, assistência técnica, investimentos em infraestrutura, equipamentos, insumos e acesso ao mercado. A seleção será por meio de edital, permitindo que associações ou cooperativas apresentem projetos. O edital para o Bico do Papagaio, focado em fruticultura, mandiocultura, apicultura e meliponicultura, já está aberto e pode ser acessado através do site oficial do Instituto Meio. As cadeias produtivas das regiões do Jalapão e Serras Gerais estão em fase de diagnóstico e o edital será lançado nos próximos 60 dias.
Impacto Social
José Batista Santos, morador da região do Jalapão e produtor de farinha de jatobá, espera apoio para estruturar uma pequena indústria de produtos do cerrado. Laudeci Ribeiro, presidente da Associação Comunitária dos Artesãos e Pequenos Produtores de Mateiros (ACAPPM), vê o projeto como uma oportunidade para ampliar a geração de renda das famílias. Já nas Serras Gerais, região sudoeste do Tocantins, Francisca Ribeiro, presidente da Associação das Mulheres Agroextrativistas da Pontinha (ASMAP), afirma que “o projeto é uma oportunidade aguardada há anos para o desenvolvimento local”.
Lars Diederichsen, presidente do Instituto Meio, destacou que o projeto permite às comunidades apresentar propostas para aproveitar seu potencial produtivo, principalmente de produtos da sociobiodiversidade e da agricultura familiar. “Unimos vários parceiros para viabilizar investimentos que buscam a inclusão produtiva, segurança alimentar e diminuição da pobreza nestes territórios”, finalizou o presidente.
Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte portalstylo
você pode gostar também