Parceria da Defesa Civil Estadual com a Prefeitura de Palmas forma brigadistas municipais

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


Os combates aos incêndios florestais em Palmas ganharam reforço nesta quinta-feira, 6. A data marca a conclusão do Curso de Formação de 19 pessoas que passam integrar a Brigada Municipal. As aulas, tanto teóricas quanto práticas, foram ministradas pela Defesa Civil Estadual.

A formação começou segunda-feira, 3, e a partir de agora, todos estão aptos ao trabalho na cidade e na zona rural. Formar as Brigadas Municipal é parte da responsabilidade da Defesa Civil Estadual, que em 2020 passou os meses de junho e julho levando informações e instrução a centenas de brigadistas no interior do Tocantins.

No final de julho, a Defesa Civil Estadual já havia formado uma turma de 100 militares do 22º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro, em Palmas.

As instruções têm conteúdo como Primeiros Socorros, Técnicas de Prevenção (cuidados com o meio ambiente, trabalho de conscientização com a população e importância do não uso do fogo em vegetação) e técnicas e táticas de combate a incêndios em vegetação, tais como tipos de aceiros, combate direto, combate indireto, dentre outras técnicas.

“Palmas, como capital, é o município mais populoso do estado. Apesar de ser uma cidade planejada, ainda conta com muitos lotes baldios que, não raros, são focos de incêndios na vegetação nestes terrenos. Ter uma Brigada Municipal atuando fortalece a ação de combate que já é feita pelo Corpo de Bombeiros Militar, e há uma sintonia com a Brigada Municipal de Palmas. A formação dessa turma é interessante, pois é uma força a mais e como há essa coordenação conjunta, quem ganha é o cidadão”, afirmou o tenente-coronel Erisvaldo Alves, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual.

O plano da Defesa Civil Estadual é ter pelo menos 65 brigadas municipais atuando em todo o estado em 2020. “A Brigada Municipal é importante porque, no interior, ela dá a primeira resposta antes que os incêndios ganhem proporções maiores. É responsabilidade da Defesa Civil Estadual, como parte do sistema de defesa civil, dar esse apoio às Defesas Civis Municipais e nessa questão dos incêndios a gente faz isso com a formação das brigadas”, completou Alves.

A aula prática de combate a incêndio florestal ocorreu pela manhã. A turma fez uso de vários equipamentos, como soprador, bomba costal e abafador. Todo o processo de formação teve a coordenação do major Alex Matos Fernandes, diretor executivo da Superintendência da CEPDEC do órgão, com apoio dos sargentos Whyllason e Lira.

Qualidade de vida

O superintendente da Defesa Civil Municipal, Bruno Maciel, afirmou que a formação dos brigadistas e a atuação nos combates a incêndios florestais, têm relação com a qualidade de vida da população.

“A presença da brigada municipal no combate aos incêndios contribui muito com a qualidade de vida da sociedade, com a redução de fumaça e das ondas de calor. A capacitação é ainda mais importante porque ela prepara o profissional que vai atuar de forma segura”, afirmou.

Bruno aproveitou para destacar a importância do não ateamento de fogo neste período, e deu sugestão a população. “Pedimos que a população não coloque fogo, que neste período atrapalha mais do que ajuda, devido à seca, a umidade relativa do ar bem baixa, e a poluição gera muito mais problemas. A gente pede à população que contribua e não coloque fogo, seja no lixou ou quintal. Faça compostagem. É melhor que o fogo”, concluiu.

Fonte conexaoto
você pode gostar também