MPTO vistoria armazenamento de vacinas e execução da política de imunização em 5 municípios

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O Ministério Público do Tocantins (MPTO) promoveu inspeção técnica nos cinco municípios que integram a comarca de Gurupi, entre terça, 13, e quinta-feira, 15, para verificar o armazenamento de vacinas e a execução da política de imunização contra Covid-19. A inspeção ocorreu nas cidades de Gurupi, Aliança do Tocantins, Cariri do Tocantins, Crixás do Tocantins e Dueré, sendo acompanhada pelos secretários municipais de Saúde.

Em Crixás, foi registrada insuficiência de profissionais de saúde e a falta de aproximadamente 40 doses de vacina, fato que, segundo a alegação do município, se deveu a perdas ocorridas no início do processo de imunização, quando a gestão ainda não havia definido regra quanto ao uso das sobras de doses dos frascos abertos.

No geral, os profissionais dos municípios vistoriados relataram dificuldade com relação a pessoas que querem escolher a marca da vacina a ser aplicada, à captação população para aplicação da segunda dose e ao recebimento de pouca quantidade vacinas pelos municípios.

A vistoria foi promovida por técnicos do Centro de Apoio Operacional da Saúde (Caosaúde) do Ministério Público do Tocantins. Um relatório detalhando as informações coletadas em cada cidade será elaborado e encaminhado ao promotor de Justiça Marcelo Lima Nunes, que atua na área da defesa da saúde na comarca de Gurupi.

A coordenadora do Caosaúde, promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro, explicou sobre o trabalho. “O centro de apoio vem realizando inspeções em todo o Estado do Tocantins, verificando tanto o planejamento, quanto a execução do plano de imunização e o armazenamento de vacinas, com a intenção de fazer com o processo seja acelerado, mas que também ocorra dentro dos parâmetros determinados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19”, disse.

Fonte ocoletivo
você pode gostar também