Lei que cria loteria própria no estado é sancionada e parte da arrecadação vai para saúde, esporte e outros setores

Consulta pública e licitação para concessão do serviço devem acontecer no primeiro semestre deste ano.

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O Governo do Tocantins sancionou uma lei que autoriza a criação de um serviço loteria estadual. A operação do serviço deve funcionar pelo sistema de concessão e o projeto agora vai para audiência e consulta pública.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

A previsão é que uma licitação para concessão seja realizada ainda no primeiro semestre de 2023. A lei sancionada pelo governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) está disponível no Diário Oficial de sexta-feira (13).

O novo serviço tem a expectativa, além da arrecadação, de criar empregos em todos os 139 municípios do estado. O governador espera aumentar a arrecadação sem aumentar a carga tributária e incentivar o investimento privado.

Conforme a nova lei, a arrecadação será destinada aos seguintes setores:

  • 10% para a implementação e aperfeiçoamento de ações e serviços contemplados ao esporte;
  • 10% a ações voltadas ao combate e tratamento do câncer no estado;
  • 5% a ações e serviços relacionados a investimentos na tecnologia da informação;
  • 5% a ações e serviços da Apae;
  • 70% será via decreto, conforme regulamentação do Poder Executivo Estadual.

Houve alteração nos direcionamentos apontados na sessão da Assembleia Legislativa que autorizou o projeto de lei, no dia 22 de dezembro.

O documento aprovado previa 45% da arrecadação para a regulação do Poder Executivo, 15% para a educação e apenas 5% para ações de combate e tratamento do câncer.

Após a sanção, o governo tem um prazo de de 60 dias para regulamentação da legislação referente à loteria do estado.

g1 questionou o governo sobre as mudanças e aguarda retorno.

Fonte globo
você pode gostar também
×