Governo do Tocantins participa do maior evento de tecnologia da China

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Pela segunda vez consecutiva, o Brasil montou um pavilhão na China Hi-Tech Fair (CHTF), com quatro empresas de tecnologia e seis governos estaduais apresentando seus produtos e soluções inovadoras e buscando oportunidades de cooperação no grande evento anual de tecnologia. A 24ª edição da Feira aconteceu entre os dias 15 e 19 de novembro, na cidade de Shenzhen, província de Guandong, na China.

As quatro empresas que integram a delegação brasileira incluem Krilltech, NCB-Biohub, Luckie Tech e Travel Technology Interactive, abrangendo as áreas de tecnologia agrícola, serviços médicos e software de TI. Os seis governos estaduais são Amapá, Amazonas, Ceará, Rondônia, Mato Grosso e Tocantins, expondo seus ambientes de inovação e negócios para investidores chineses.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Para a representante do Escritório de Representação em Pequim da ApexBrasil, Estela Chen, a participação da delegação brasileira na CHTF é estratégica para fortalecer a cooperação entre os dois países. “Espero muito que mais empresas brasileiras de tecnologia possam aparecer na feira para aprofundar a cooperação com Shenzhen. Também estamos procurando instituições e plataformas adequadas para explorar um mecanismo de cooperação inovador”, disse Chen.

Para a gerente de Desenvolvimento de Exportação da Secretaria da Indústria e Comércio do Tocantins (Sics), Andrea Murakami, a participação do Tocantins na CHTF é muito relevante para o desenvolvimento do Estado, uma vez que a China é um dos mais importantes parceiros de negócios do Brasil. “É importante o Tocantins ser visto a nível internacional, para estabelecer futuras oportunidades de negócio e também para mostrar as potencialidades do Estado para o mercado internacional”, afirmou Murakami.

A CHTF deste ano foi focada em realizações de ponta em pesquisa básica, integração industrial, campos de liderança e grandes projetos de pesquisa científica. A participação do Governo do Tocantins no evento oportuniza possibilidades de parcerias do Estado e futuros investimentos na área de tecnologia.

De acordo com Carlos Humberto Lima, secretário de Indústria, Comércio e Serviços do Tocantins, os dois países podem focar não apenas no comércio, mas também na cooperação em inovação tecnológica, que é um dos pilares do Programa de Impulsionamento da Indústria, Comércio e Serviços (Pics).

“A China Hi-Tech Fair (CHTF) atua como uma arena para empresas e instituições internacionais demonstrarem sua capacidade tecnológica. Estamos participando da feira pela segunda vez e acreditamos que é uma plataforma essencial para ampliarmos a colaboração com empresas e investidores chineses, pois compartilhamos um grande potencial de negócios”, disse o secretário.

Fonte conexaoto
você pode gostar também
×