Criminosos estão se passando por juiz ou oficial de justiça para aplicar golpes no Tocantins

TJTO alerta que nenhum desses profissionais exigem dinheiro.

Tempo estimado para leitura: 1 minuto(s)


O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) emitiu um alerta sobre falsários que vêm se passando por juiz (a) de Direito e/ou oficiais de Justiça, exigindo o pagamento de valores, mediante boletos bancários.

Estes falsos pagamentos seriam para evitar a prisão de pessoas (partes processuais) em decorrência de ações judiciais referentes a Medidas Protetivas de Urgência (violência doméstica) ou transações penais (crimes de menor potenciais ofensivos).

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Conforme o TJTO, os criminosos entram em contato telefônico e apresentam documentos falsificados com o intuito de induzir as vítimas a erro, utilizando-se de boletos falsos, que possuem como beneficiários pessoas físicas ou jurídicas não vinculadas ao Poder Judiciário.

Esclarecemos que o Tribunal de Justiça ou qualquer dos magistrados ou servidores não exigem dinheiro para evitar prisões ou o cumprimento de medidas protetivas de urgência“, afirmou o órgão.

você pode gostar também
×