Aleto retoma atividades com expectativas acaloradas para 2024: foco em eleições e Mesa Diretora

A Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) está prestes a retomar suas atividades após o fim do recesso parlamentar, marcando o início do Ano Legislativo de 2024. Com a sessão inaugural marcada para esta terça-feira (06/02), às 9 horas, a expectativa é de um retorno repleto de debates intensos.

A solenidade será presidida pelo deputado Amélio Cayres (Republicanos) e contará com a presença de autoridades dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Tocantins. Na ocasião, haverá a leitura da mensagem do Executivo prestando contas das principais ações realizadas no ano anterior e apresentando as perspectivas do Governo do Estado para 2024.

Um dos temas centrais que deverá dominar os debates diz respeito às eleições de 2024 e os pré-candidatos/parlamentares que já estão em cena. Entre os deputados estaduais que agora buscam cargos municipais, destacam-se Jorge Frederico (Araguaína), Eduardo Fortes (Gurupi), e em Palmas, Cleiton Cardoso, Janad Valcari, Júnior Geo e Vanda Monteiro. Antecipando-se à corrida eleitoral, espera-se que esses parlamentares concentrem seus esforços legislativos em ressaltar as ações e discursos voltados para as respectivas cidades em que pretendem concorrer, o que pode acirrar os ânimos no plenário nos próximos dias.

Outro ponto de interesse neste primeiro semestre legislativo é a possível nova eleição da Mesa Diretora. Com a provável decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular a eleição para o biênio 2025/2026, ocorrida em 1º de fevereiro de 2023 e que elegeu o deputado Léo Barbosa (Repu) para o cargo de Presidente da Aleto, é esperada  uma nova eleição neste ano.

A questão da eleição da Mesa Diretora ganhou destaque após uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) proposta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), do ex-prefeito Carlos Amastha. A ação questiona a realização de eleições para dois biênios em um mesmo dia, chamada popularmente de “PEC da Eternidade”. O PSB argumentou que essa forma de escolha comprometeria a periodicidade e a contemporaneidade do processo de escolha da Mesa Diretora, permitindo que os mesmos grupos políticos se mantenham à frente da gestão da Aleto. O natural é que Léo Barbosa, filho do governador Wanderlei Barbosa, concorra novamente – e ganhe, afinal nenhum deputado em vésperas de eleições vai querer se indispor com o Governo do Estado.

Essa mesma eleição da Mesa Diretora deve ser o “fiel da balança” para definir o apoio de Wanderlei em Palmas, visto que em Araguaína a decisão já está tomada (Jorge Frderico). Em Gurupi, embora ainda não haja um nome firmado, tudo indica que o deputado Eduardo Fortes possui certa vantagem nessa corrida.

Banner825x120 Rodapé Matérias
Fonte afnoticias
você pode gostar também
×