Santos atropela a Juazeirense e sai na frente na Copa do Brasil

Peixe foi dominante na partida e goleou a equipe baiana por 4 a 0. Jogo de volta das oitavas de final é na próxima quinta (5)

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


O Santos venceu a Juazeirense por 4 a 0 nesta quarta-feira (28), na Vila Belmiro, pelo confronto de ida das oitavas de final. O Peixe foi dominante na partida e teve amplo controle da partida. Madson, Marcos Leonardo, Carlos Sánchez e Lucas Braga fizeram os gols da partida.

O primeiro tempo foi de domínio absoluto do Santos. A equipe de Fernando Diniz tinha cerca de 70% de posse de bola e criou inúmeras chances, mas o goleiro Rodrigo Calaça foi determinante para manter o empate no placar durante a etapa inicial. Sem um centroavante de ofício, os jogadores do ataque santista se movimentavam bastante e geravam dúvidas na marcação.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Marinho teve duas oportunidades para abrir o placar. Na primeira, Lucas Braga e Sanchez fizeram boa tabelinha e Braga saiu de frente para o gol, mas ao invés da finalização de primeira, o atacante tentou o domínio e a bola escapou. Na sobra, Marinho tentou o chute colocado, mas foi travado pela defesa.

A segunda chance do camisa 11 foi a mais clara. Madson recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro, para trás. A bola sobrou para o atacante, que teve tempo de dominar e se ajeitar para a finalização. O chute saiu forte, mas no meio do gol, e Rodrigo Calaça fez boa defesa novamente.

A Juazeirense mantinha suas linhas compactadas e pouco ameaçava, mas o Santos, em erros de saída de bola, dava oportunidades para a equipe baiana. A chance mais clara para o time visitante foi em recuo errado de Madson para o goleiro João Paulo, que acabou nos pés de Júnior Timbó. O atacante tocou na saída de João, mas para fora.

A demora do VAR ataca novamente

Na volta do intervalo, o Santos manteve a mesma postura, mas colocou Bruno Marques, atacante de boa estatura, para tentar aproveitar bolas alçadas na área. E foi exatamente pelo alto que o Peixe finalmente abriu o placar. Jean Mota recebeu na entrada da área e cruzou bem na segunda trave, mas não foi Bruno Marque que cabeceou, e sim Madson.

O lateral, que também tem boa estatura e ótima jogo pelo alto, apareceu sozinho no segundo pau e cabeceou no contra pé de Rodrigo Calaça. O lance ficou quase cinco minutos sendo revisado, em mais um absurdo do VAR, mas foi validado.

O segundo gol, com um Santos empolgado, não demorou a sair. O Peixe seguia com forte pressão e ampliou o placar com Lucas Braga. Sanchez recebeu passe em profundidade na ponta direita, mas a defesa do Juazeirense tentou o corte, mas a bola ficou oferecida ao camisa 7, que chutou firme de esquerda. Calaça caiu para fazer a defesa e no rebote, Lucas Braga chutou cruzado, de perna esquerda, no canto, sem chance para o goleiro.

Sánchez se tornou maior estrangeiro da história do Santos
IVAN STORTI/SANTOS FC

O Santos chegou ao terceiro gol no finalzinho da partida, e com emoção além da conta. Lucas Braga recebeu na esquerda, em posição duvidosa, e rolou para Marcos Leonardo marcar na saída de Calaça. O lance ficou em revisão por muito tempo, quase três minutos, mas foi validado.

O Peixe transformou a vitória em goleada nos acréscimos, com Carlos Sánchez, mas o lance mais uma vez ficou em revisão pelo VAR durante um tempo anormal. Depois de quase dois minutos de interferência, o gol foi considerado legal. Com o gol, o uruguaio se tornou o maior artilheiro estrangeiro da história do Santos, com 27 gols.

Próximos confrontos

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (5), na partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, às 19h15, em Juazeiro, na Bahia. O Santos pode perder por até dois gols de diferença que avança às quartas, em caso de uma derrota por três gols, o jogo vai para as penalidades.

Fonte r7
você pode gostar também