Raniel marca, e Vasco empata com Sport em jogo finalizado por confusão na Ilha do Retiro

Depois do gol Cruz-Maltino, torcida rubro-negra invade o campo e grande confusão é iniciada. Jogo é paralisado por quase uma hora

Tempo estimado para leitura: 3 minuto(s)


Em mais uma “final” na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vasco empatou com o Sport em 1 a 1, neste domingo. Os gols foram marcados por Facundo Labandeira e Raniel, de pênalti. Após o camisa 9 converter a penalidade nos minutos finais, uma grande confusão começou na Ilha do Retiro. A partida foi paralisada por quase uma hora e foi encerrada depois do árbitro Raphael Claus confirmar que não tinha a segurança necessária para o retorno.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Com o resultado, o Vasco segurou o Leão da Ilha na briga pelo acesso. Agora, o Cruz-Maltino está 56 pontos e o Sport, com 53. O Gigante da Colina segue dependendo de si para estar no Brasileirão de 2023. Já o Leão da Ilha precisa que os cariocas tropecem para seguirem vivos na luta pelo acesso.

PRIMEIRO TEMPO TENSO
Durante a primeira etapa, a atmosfera da partida fez com que os minutos iniciais fossem bem nervosos. O Sport até que tentou pressionar o Vasco, mas a zaga cruz-maltina estava bem postada e ganhou todas.

QUASE QUASE
Depois de cozinhar o jogo até a parte final do primeiro tempo, o Vasco passou a gostar da partida. O Cruz-Maltino ficou um pouco com a bola, trocou mais passes e apostou no talento das crias. E foi nesse estilo que quase abriu o placar.

Após uma bela jogada individual, Figueiredo descolou um escanteio. Nenê cobrou, a bola resvalou e por muito pouco Danilo Boza não empurrou a bola para o fundo das redes.

O Sport também teve sua chance de abrir o placar. Luciano Juba cruzou para dentro da área. Mas na verdade a bola foi na direção do gol e o Batman da Colina teve que espalmar para escanteio.

BATE, REBATE E GOL DO SPORT
Conforme o segundo tempo foi passando, a pressão foi aumentando para o lado do Sport. O Leão da Ilha precisava da vitória e não se desesperou.

Após um erro de passe de Raniel, os donos da casa foram ao ataque. A bola sobrou para Vágner Love, que chutou e Thiago Rodrigues operou um milagre. No rebote, o uruguaio Labandeira foi oportunista e cabeceou para abrir o placar.

OS DINOSSAUROS NÃO ESTÃO EXTINTOS
O confronto estava se desenhando para a derrota cruz-maltina. Contudo, depois de um chute de Gabriel Pec, o goleiro Saulo não encaixou a bola. No rebote, Alex Teixeira chegou antes do arqueiro adversário e sofreu a penalidade. Raniel cobrou e empatou aos 48 do segundo tempo.

CENAS LAMENTÁVEIS
O camisa 9 foi comemorar na frente da torcida do Sport e uma grande confusão começou. Muitos objetos foram arremessados na direção dos atletas do Gigante, além de torcedores invadirem o campo para agredir os vascaínos. No momento da invasão, lamentavelmente uma mulher foi agredida.

A partida ficou paralisada por quase uma hora. Com isso, o árbitro Raphael Claus determinou o encerramento ao entender que o confronto não tinha condições de segurança para poder reiniciar.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próximo sábado, o Vasco volta a jogar em São Januário, às 16h30. O adversário da vez é o Criciúma, pela 36ª rodada da Série B. Enquanto o Sport viaja até o Paraná, onde vai encarar o Londrina, no mesmo horário.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 X 1 VASCO

Data e hora: 16/10/2022, às 16h
Local: Ilha do Retiro (PE)
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (FIFA-SP)

Gols: Facundo Labandeira (19’/2ºT) e Raniel (48’/2ºT)
Cartões amarelos: Gustavo Coutinho e Ronaldo (SPO)
Cartões vermelhos: Não houve

Público presente: 19.598
Renda: R$ 1.133.263,00

SPORT
Saulo; Eduardo, Thyere, Sabino (Chico – 34’/2ºT) e Sander; Fabinho e Ronaldo (William Oliveira – 34’/2ºT); Labandeira (Giovanni – 34’/2ºT), Gustavo Coutinho (Wanderson – 16’/2ºT), Vagner Love e Juba (Denner – 30’/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira

VASCO
Thiago Rodrigues; Miranda (Raniel – 0’/2ºT), Anderson Conceição, Danilo Boza, Edimar; Yuri Lara (Palacios – 26’/2ºT), Andrey Santos, Nenê (Alex Teixeira – 0’/2ºT); Figueiredo, Marlon Gomes (Gabriel Pec – 9’/2ºT) e Eguinaldo (Erick – 35’/2ºT). Técnico: Jorginho

Fonte lance
você pode gostar também
×