Nadal revela que pensou em desistir durante duelo contra Fritz e se diz preocupado para a semifinal

Após avançar em jogo de cinco sets em Wimbledon, tenista espanhol confessou que problema no abdômen vem sendo carregado no torneio

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


Rafael Nadal e Taylor Fritz fizeram um jogaço de cinco sets na tarde desta quarta-feira, pelas quartas de final de Wimbledon. O tenista espanhol venceu o norte-americano de virada por 3 a 2, mas teve que superar não apenas o adversário, mas também uma lesão no abdômen, que o fez pensar em abandonar o jogo.

– O corpo em geral está bem, o abdômen é algo que não está indo bem, pra falar a verdade. Eu tinha que encontrar uma maneira de sacar um pouco diferente e por muitos momentos eu estava pensando que, talvez, eu não fosse capaz de terminar a partida, mas a quadra e energia foi algo a mais – declarou Nadal.

– Amanhã farei mais exames, mas é difícil saber. Não sou o jogador típico que quase não teve lesões em sua carreira. Estou acostumado a suportar a dor e brincar com os problemas. Quando sinto algo parecido com o que senti, é porque algo não está indo bem na região abdominal. Não é tão claro que hoje é algo novo. Estou com essa sensação há alguns dias. Houve um aumento significativo da dor e da limitação. Acabei ganhando o jogo, vamos ver o que acontece amanhã.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Nadal, que agora irá encarar o australiano Nick Kyrgios por vaga na grande decisão do Grand Slam, acredita estar jogando bem na grama, mas revelou ainda não saber se conseguirá entrar em quadra na sexta.

– Estou jogando bem, me divertindo muito. O nível do tênis, se tirarmos os problemas, é magnífico. Agora estou preocupado, mas faz parte do negócio. Mesmo que eu tenha me esforçado para jogar na grama nos últimos anos, o problema abdominal não é algo que vem de jogar na grama. Pode acontecer em qualquer superfície. O médico veio e me deu alguns anti-inflamatórios. O fisioterapeuta tentou relaxar um pouco o músculo, mas é difícil. Nada pode ser corrigido quando você tem algo assim. Não é fácil deixar Wimbledon, embora a dor tenha sido forte. Ele queria terminar, preferia vencer, mas com uma vitória ou uma derrota. Foi o que fiz, continuei lutando. Orgulhoso do espírito de luta e por ter permanecido competitivo nestas condições

Fonte lance
você pode gostar também
×