Filho rebate piloto da Ferrari que minimizou Barrichello

Ao comentar declaração polêmica de Carlos Sainz, Dudu Barrichello diz que o espanhol "não conquistou metade" do que seu pai ganhou

Tempo estimado para leitura: 2 minuto(s)


O piloto Dudu Barrichello, filho de Rubinho Barrichello, respondeu seguidores das redes sociais sobre a polêmica envolvendo o nome do pai após o piloto da Ferrari Carlos Sainz afirmar que “não ficaria feliz sendo um Barrichello”, ou seja, um segundo piloto, que supostamente teria menor importância do que o principal na equipe italiana.

Dudu respondeu a seguidores nas redes sociais sobre o que achava das pessoas que menosprezam os feitos do pai dele, que durante um bom tempo precisou desempenhar o papel de segundo piloto enquanto o alemão Michael Schumacher era tratado com maior prioridade na Ferrari.

“Pode falar o que quiser, o maluco (gíria para falar de Rubinho) tem 49 anos e ainda ganha corrida”, respondeu Dudu Barrichello.

-- Publicidade --

-- Publicidade --

Depois ele foi questionado diretamente sobre a falar de Carlos Sainz, e respondeu: “Acho desnecessário esses tipos de comentários. Tanto porque ele não conquistou metade do que meu pai conquistou. Mas cada um pensa de uma maneira e quem sou eu pra julgar ele”.

Pela internet, muitos brasileiros defenderam Rubinho e afirmaram que Sainz não ganhou nada ainda. “Quem é o Sainz perto do Barrichello? Pode ser maior um dia, mas tem que ser primeiro pra depois falar”, disse uma internauta, que compartilhou a publicação do filho do Rubinho.

“Barrichello: 11 vitórias, 5 Mundiais de Construtores e duas vezes segundo lugar no Mundial de Pilotos. Carlos: (é apenas) Sainz”, disse um outro internauta ao comentar a polêmica.

“Um erro crasso dos envolvidos na F1 é tratar Barrichello como um qualquer. Ele foi f…, um dos melhores brasileiros da modalidade. Sainz, pra ser um Barrichello, tem que nascer de novo”, comentou outro internauta.

Entenda a polêmica:

Carlos Sainz está no seu primeiro ano correndo pela Ferrari. A partir desta temporada, o espanhol de 27 anos divide os boxes da escuderia de Maranello com Charles Leclerc, jovem monegasco que desde que chegou ao time, em 2019, vem sendo tratado como a grande joia do presente e do futuro. Mas Sainz não se intimida com o status do companheiro dentro da equipe e deixa claro que não quer ser um número 2 de Leclerc, como aconteceu com Rubens Barrichello em relação a Michael Schumacher entre 2000 e 2005.

Em evento promovido para a imprensa em Madri na última segunda-feira, Carlos avisou que não pensa em ser uma nova versão do piloto brasileiro na escuderia italiana. “Se ficaria feliz em ser um Barrichello com Schumacher? Não, claro que não!”, disse Sainz, em declaração veiculada pelo jornal local Marca.

Fonte terra
você pode gostar também